4 produtos para diminuir celulite, flacidez e estrias

4 produtos para diminuir celulite, flacidez e estrias

Não espere as marquinhas aparecem para começar a se cuidar. Com os produtos e a rotina de cuidados certa, você consegue evitar os problemas que vem com o tempo

Se sua pele do próximo verão pudesse lhe dar um conselho hoje, certamente diria “Comece a se cuidar desde já”. Melhor não ignorar: restaure, hidrate e turbine as defesas do seu corpo diariamente para não precisar se preocupar demais quando as altas temperaturas (e as peças míni) chegarem. Aproveite o pós-banho da academia para usar os produtos. “Os exercícios estimulam a circulação sanguínea, o que melhora a absorção dos ativos”, diz a cirurgiã plástica Karina Gilio, de São Paulo. Ao lado, boas apostas para agora.

Body Heat Alchemy Body, Buona Vitta, R$ 97
Com nicotinato de metila e extrato de castanha-da-índia e de arnica, ele melhora o contorno do corpo e o grau da celulite ao ativar a microcirculação e diminuir as inflamações.

Divulgação Divulgação
Divulgação (/)

Saiba mais: Estrifree estrias

Veja também: 3 tratamentos estéticos de que você ainda vai ouvir muito

Body Sculpt Emulsão Corporal Estrias e Flacidez, Skeyndor, R$ 330
Reorganiza as fibras de colágeno, reforça as camadas mais profundas e também protege a mais externa. Resultado: menos estrias e flacidez.

Divulgação Divulgação
Divulgação (/)

Cellu Destock Overnight, Vichy, R$ 140
A fórmula vem com cafeína pura a 5%, que esvazia os estoques de gordura durante a noite. A promessa: silhueta afinada em um mês.

Divulgação Divulgação
Divulgação (/)

Celulitech by Luciana Gimenez, Luxor Cosmetic, R$ 100
Seus ativos nanoencapsulados penetram mais profundamente na pele e são liberados ao longo de até oito horas. Entre os ingredientes, estão a cafeína, o chá-verde, a arnica e a palmarosa.

Óleos essenciais e seus benefícios

Óleos essenciais e seus benefícios

Não comprei mas foi garantido a procedência por profissionais do setor, professora de aromaterapia que fez curso em Londres e outras consumidoras da marca como a Michelle do Tantas Plantas
A marca tem 70 anos de tradição e é conceituadíssima no mercado natural e orgânico, óleos vegetais também valem a pena (assim como qualquer produto da marca no fator pureza e orgânico). Tem alguns óleos essenciais orgânicos.O pacote vem da Inglaterra

Leia também: Óleo de baobá

Tisserand
Simplesmente o maior nome da aromaterapia no mundo, seus produtos embora estejam presentes no Brasil- clica aqui, podem ser comprados na Feel Unique com frete grátis.
Os óleos essenciais são usados pela minha professora para clinicar, já as sinergias roll on, óleos de banho e massagem são naturais eu já os testei, clica aqui. Tem alguns óleos essenciais orgânicos.

Nacionais
Terra Flor
Seus óleos tem certificação IBD e tem óleos raros indianos. As sinergias são puros óleos essenciais e/ou vegetais, acrescido de acetato de tocoferol para não oxidação. Tem alguns óleos essenciais orgânicos.

Bioessência
Além dos óleos essenciais que valem a pena se você não puder comprar fora como rosas, jasmim ou Néroli que não são baratos por natureza- virem em frascos de 2ml a um preço mais cabivel (digo isso por ver o preço de alguns destes óleos em outras marcas nacionais), os óleos vegetais e hidrolatos que são conservados por hidrolato de tea tree, excelente bactericida e antifungico também valem a pena. Os cosméticos em si tem substâncias que o pessoal do mundo orgânico evita.Tem alguns óleos essenciais orgânicos.

Laszlo
Tem a maior variedade de óleos que já vi. Os óleos vegetais são ok – . Esta lista é válida somente para OEs puros, ou seja 100% .
Por via das dúvidas sobre os OEs a 10% é melhor perguntar ao SAC.

WNF
Um dos primeiros óleos essenciais da minha vida, a professora aprova e eu confio pela minha experiência.
Os óleos vegetais e de massagem são ok, são naturais.
Sobre a água termal que tinha um fórmula excelente (contei aqui) e era certificado pelo Ecocert, na Bio Brazil Fair quis chorar quando vi DMDM Hydantoin com nota 7 no EWG, risco alto à saude-vide aqui.
Tem alguns óleos essenciais orgânicos.

Phytoterapica
Também foi um dos primeiros que comprei e confio pela eficácia. Os óleos essenciais e vegetais são ok, não tenho certeza da fórmula da linha aerosol.
Gosto muito pois é a única marca que coloca o nome do óleo na tampinha de plástico facilita muito na hora de achar (pra quem tem mais de 90 imagina ficar procurando pelo rótulo?!)

By Samia
Os óleos essenciais, vegetais, sinergias prontas como o Slim, contei aqui e óleos de massagem que são conservados com acetato de tocoferol são ok para o pessoal do mundo orgânico.
As bases neutras tem ingredientes problemáticos, não são 100% naturais.

Ikove
A marca é orgânica certificada pelo Ecocert e tem alguns óleos essencias e vegetais, que na minha opnião são ótimos.

Harmonie
Os óleos vegetais são bons, quanto aos óleos essenciais não os conheço mas minha amiga aromaterapeuta confia e usa, então acredito.

Herbia
Tive a oportunidade de usar alguns óleos da marca e são muito bons. Erva baleeira deles é um dos melhores.

Vida Bhotanica
Tenho alguns óleos e minha professora garantiu a procedência e idoneidade da marca. Tem alguns óleos não encontrados em outras marcas como Cumaru.A água de laranjeira e a água de rosas já usei, assim como os óleos essenciais vibracionais. Os demais produtos desconheço formulação.

Oshadi
Conheci os óleos essenciais da marca e gostei da qualidade! Tem alguns OEs diferentes dos demais, por exemplo, o cominho.

Vimontti
É uma marca que que cultiva suas plantas seguindo métodos orgânicos de agricultura , que também tem ênfase na preservação do meio ambiente.

cupom valido até dez/2017

Algumas dicas úteis:
– Óleos essenciais no Brasil vem sempre em frascos de 2, 5, 7, 9 ,10, 11 – passando desta medida, desconfie da procedência ou certifique-se de que seja mesmo óleo essencial e não vegetal (porque já vi frascos com 30/100ml para mais na IHerb)

– Nenhum óleo essencial custará menos que R$10 no Brasil, frascos escrito essência e custando cerca de R$5 sem o nome da planta em latim é certeza de serem sintéticos.

– Já no exterior a maioria dos óleos são bem mais baratos do que aqui, o motivo é que a grande maioria dos óleos essenciais comercializados no Brasil são importados.

– Na dúvida pergunte sempre! Via SAC ou facebook das marcas.

Com o tempo esta lista de hoje cresça, coloquei aqui as marcas que já usei ou tenho certeza absoluta de confiança, seja por pessoas idôneas que já usaram ou informações de profissionais e até da minha professora.

Lojas físicas normalmente são lojas de produtos naturais como Mundo Verde, que vende Phytoterapica, WNF e By Samia e farmácias homeopáticas com as mesmas marcas.

Entenda tudo sobre máscaras faciais e veja por que as famosas as amam

Entenda tudo sobre máscaras faciais e veja por que as famosas as amam

Feitas em casa ou compradas em farmácias e perfumarias, elas podem deixar a sua pele incrível. Fique de olho nos benefícios!
Por Da Redação access_time 31 maio 2018, 13h00 chat_bubble_outline more_horiz

Vira e mexe a gente vê no Instagram alguma celeb com o rosto todo melecado de máscara facial. E tanto sucesso tem uma razão: ela realmente funciona. Por isso, a CH preparou uma seleção de dicas para usar o produto. É só anotar tudo e se preparar para bancar a Maisa, a Vanessa Hudgens, a Bella Hadid… e fazer selfies bem diferentes hahaha.

maisa-mascara-facial Maisa Silva sempre testa máscaras nas redes sociais
Maisa Silva sempre testa máscaras nas redes sociais (Reprodução/Instagram)

Por que elas são boas para a pele?
As máscaras faciais possuem uma concentração maior de ativos do que outras opções de cosméticos. Além disso, durante a aplicação, passamos uma camada maior de produto na pele, o que faz com que ele penetre com maior facilidade pelos poros.

Para o que ela serve?
Existem muitas máscaras com diferentes funções: para hidratar, para retirar o óleo, para acalmar… A dica é investir naquela que tem mais a ver com a sua necessidade. Para a pele seca, procure um produto com ácido hialurônico, mel e óleos naturais. Para controlar a oleosidade, o ideal são opções que contenham ácido salicílico e argila verde ou branca. Já para tratar a acne, aposte em extratos naturais, como aloe vera, própolis e argila também.

bella-hadid-mascara-facial Bella Hadid e uma amiga no ~momento spa~
Bella Hadid e uma amiga no ~momento spa~ (Reprodução/Instagram)

Como usar
Antes de aplicar, lave bem o rosto para retirar as impurezas e faça uma leve esfoliação para que o produto penetre melhor na pele. Permaneça com a máscara de 10 a 15 minutos (este tempo depende das instruções da embalagem). Depois, enxágue para retirar o produto.

A periodicidade ideal
O mais indicado é usar a máscara de 15 em 15 dias. Se a pele estiver muuuito ressecada, dá para aplicá-la uma vez por semana. Importante : ela não substitui os produtos de cuidados diários. Por isso, mantenha sua rotina normalmente.

vanessa-hudgens-mascara-facial Vanessa Hudgens também é fã do produto!
Vanessa Hudgens também é fã do produto! (Reprodução/Instagram)

Leia também: Máscara Preta comprar

Caseiras X Industrializadas
Tanto as máscaras feitas em casa quanto as que compramos em perfumarias trazem benefícios para a pele. Vai optar por uma caseira? Então, fique de olho nos ingredientes. Produtos ácidos devem ficar longe das misturas, pois podem causar danos ao rosto (por exemplo, manchar a pele). Além disso, pesquise bastante para encontrar os ativos certos e chegar no resultado esperado.

multimask-mascara-facial A hasgtag #multimask virou mania de beleza da internet
A hasgtag #multimask virou mania de beleza da internet (Reprodução/Instagram)

Multimask
Que tal usar várias máscaras faciais ao mesmo tempo? A ideia é aplicar em cada parte do rosto um produto com a função específica para ela. Apesar de dar mais trabalho, o multimask funciona. O segredo é nunca misturar vários produtos e passá-los ao mesmo tempo, pois um pode neutralizar o efeito do outro.

4 ÓLEOS CORPORAIS QUE EU ADORO!

4 ÓLEOS CORPORAIS QUE EU ADORO!

Confesso que não dou muita bola para óleos corporais no verão, não… Mas quando o clima esfria, eles viram meus melhores amigos, haha. Tenho a pele bem seca e, ultimamente, o clima aqui em Curitiba anda gelado, o que faz com que eu sofra um pouco com a pele descamando ou esbranquiçada. Por isso resgatei os óleos corporais que tinha ou ganhei nos últimos tempos e tenho usado muito! E apesar de eles não substituírem o hidratante corporal – já que eles só ajudam a manter a hidratação da pele – pra mim já faz uma super diferença.

Leia também: Óleo de Argan como usar

E os que eu tenho usado ultimamente são os que estão nesse post aqui – vou falar mais especificamente de cada um deles já já. Além disso, também adoro o mais básico que tem, o óleo de amêndoas da Johnson’s – ele só não entrou no post porque não tenho nenhum no momento e quero usar esses antes de comprar novos. Mas ele está no meu coração também, especialmente pelo custo-benefício.

Procurando indicação de hidratantes para usar no frio? Aqui tem vários!

ÓLEOS CORPORAIS QUE EU ADORO!
óleos corporais

O Bio-oil ficou bem famosão ultimamente (tem post só dele aqui) – ele é um óleo que pode ser usado tanto no corpo quanto no rosto e promete hidratar, nutrir e melhorar a aparência da pele com o uso contínuo.

Esse óleo da Souvie eu não conhecia, mas recebi outro dia e já fui testar – ele é orgânico e promete reestruturar o equilíbrio da pele. A composição tem óleos orgânicos de girassol, coco, rosa mosqueta e castanha-do-pará, ricos em vitaminas A, B, C e E. Originalmente ele foi feito especialmente para gestantes – não é meu caso no momento haha, mas uso mesmo assim.

O Huile Tonic da Clarins é um óleo formulado 100% com extratos vegetais – ele promete hidratar e ajuda a firmar, restaurando a elasticidade da pele.

Para terminar o Sève, da Natura, é super famoso também – eles sempre lançam edições diferentes com perfumes gostosos. Esse aí é o de Amêndoas e Frésia. Ele promete pele macia e hidratada por até 24 horas.

óleos corporais

A textura de todos é bem semelhante – uns são mais grossos, como o da Clarins, enquanto outros são um pouco mais fluídos, tipo o Bio-oil, mas não tem muita variação nesse quesito, não.

óleos corporais

Quanto ao perfume, quem ganha de lavada é o da Natura, que tem um perfume bem delícia – acho que esse de frésia talvez seja o que eu mais gostei de todos os da linha que já testei. O que eu menos gosto nesse quesito é o da Souvie – mas não é algo que me incomode, uso normalmente mesmo assim. O que acontece é que, como ele é todo orgânico e natureba, ele tem cheiro dos óleos mesmo, não tem perfume junto, sabem como? Já os outros dois são mais neutros.

Acho que todos deixam a pele macia e dão uma ajuda na hidratação, mas o melhor, para mim é da Clarins. Juro, queria um litro desse, mas infelizmente não será possível porque ele é absurdamente caro, hahaha. Não se pode ter tudo nessa vida – por isso economizo esse potinho mini! De qualquer forma, gosto bastante dos demais também, recomendo todos,

ONDE COMPRAR?
O óleo da Souvie é vendido em farmácias, como na Panvel, por exemplo – o frasco de 90 ml custa R$ 86; o óleo da Clarins e o Bio-oil podem ser encontrados no Beleza na Web – o da Clarins custa R$ 298 por 100 ml e o Bio-oil custa de R$ 36,99 a R$ 79,99, dependendo do tamanho do frasco; por fim, o da Natura, que custa R$ 64,90, pode ser encomendado com consultoras ou adquirido nas loja física ou virtual.

3 máscaras faciais para fazer com itens que você tem em casa

3 máscaras faciais para fazer com itens que você tem em casa

Aprenda alguns truques simples para ajudar a tratar problemas complicados
Redação

Quando se pensa em tratamentos estéticos é comum achar que eles só são possíveis em clínicas especializadas com recursos de alta tecnologia. De fato é verdade que quando vamos fazer algum procedimento é importante ter profissional de confiança dando as orientações necessárias. Afinal é a nossa saúde que está em jogo.

Leia também: Máscara de pepino fazer

Mas existem algumas técnicas que podemos fazer em casa, sem colocar nossa saúde em risco e obtendo bons resultados. Algumas máscaras faciais são feitas com produtos naturais. E o melhor, que temos em casa. Sim, dentro da sua geladeira ou dispensa existem também itens que podem te ajudar a cuidar da saúde da sua pele.

Para orientar sobre quais ingredientes podem ser úteis para fazer máscaras faciais, o Minha Vida conversou com a fitoterapeuta e professora de estética Sueli Marini, da clínica Movimento Corporal (SP).

É importante lembrar que as máscaras não substituem os tratamentos dermatológicos ou estéticos. Além disso, é importante informar qualquer alteração que você note na sua pele. Sueli também conta que o ideal é fazer usar a máscara no máximo uma vez por semana e não mais que isso.

Confira a seguir as receitas que ela deu para diferentes problemas de pele.

Manchas na pele
Uma boa dica para melhorar o aspecto da pele é a máscara de aveia. Além de ser um alimento muito nutritivo, ela também é rica em silício e proteínas, o que contribui para a renovação pele. Isso ajuda nas divisões celulares e deixa o tecido com uma melhor aparência, além de mais saudável.

Receita

1 colher (sopa) de aveia
500 ml de iogurte natural
1 colher (café) de mel
Modo de preparo

Misture os ingredientes e permaneça com a máscara durante 20 minutos. Retire com água fria.

Acne e cravinhos
Quem tem acne e cravinhos pode usar a máscara de argila para complementar o tratamento dermatológico. A argila tem diversas propriedades: é antioxidante, secativa, adstringente, reconstrutora, antisséptica e desintoxicante. Por isso, ela pode ser usada para tratamento de acne, após a limpeza de pele, para melhorar celulite (pois ativa a circulação sanguínea), flacidez tissular e seborreia, entre outros usos.

Receita

1 colher de sopa de argila
1 xícara de chá de manjericão
20 gotas de própolis
Modo de preparo

Dissolva a argila no chá de manjericão até engrossar. Depois, acrescente 20 gotas de própolis. Enxague com água fria.

Envelhecimento precoce
O açaí é considerado mundialmente um dos mais potentes alimentos antienvelhecimento. O frutinho de um roxo intenso é um arsenal de nutrientes, como vitaminas (A, E, D, K, B1, B2, C), minerais (cálcio, magnésio, potássio, ferro), aminoácidos, antioxidantes e óleos essenciais. É rico em polifenóis que agem diretamente na saúde dos vasos sanguíneos e detonam os radicais livres, aqueles responsáveis pelo envelhecimento e dano à pele.

Receita

1 colher (sopa) de soja em pó
1 Polpa de açaí
10 gotas de própolis
Modo de preparo

Junte a soja com a polpa de açaí até dar ponto de creme e acrescente 10 gotas de própolis. Aplique a máscara ainda gelada.

Os benefícios do colágeno hidrolisado

O colágeno é um tipo de proteína e 30% de toda proteína do nosso corpo é colágeno. Uma de suas principais funções é formar fibras que propõem sustentação à pele e para os praticantes de atividades físicas, contribui e muito na formação dos músculos.

De acordo com pesquisas, a partir dos 30 anos, o corpo perde 1% dessa proteína ao ano. Essa perda resulta em redução da elasticidade e hidratação da pele, daí surgem rugas, celulite e flacidez. As unhas e cabelos também ficam quebradiços e sem brilho mas, os prejuízos maiores não são notados de imediato: tendões, ossos e cartilagens – estruturas de sustentação que dependem do colágeno – ficam fragilizadas.

Por isso, alguns nutricionistas, dermatologistas e médicos ortomoleculares consideram o consumo do suplemento importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50. Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno passa pelo processo de hidrólise – quebra das moléculas de proteína – para ser mais facilmente absorvido pelo organismo.

Funções do Colágeno Hidrolisado

O colágeno hidrolisado (um tipo especial de gelatina) contém os aminoácidos essenciais glicina e prolina em concentração 20 vezes maior do que outras proteínas. Ambos são componentes importantes do tecido conjuntivo e asseguram sua consistência e elasticidade. Ele também tem efeito regenerativo em ossos e articulações.

Para sentir na pele os efeitos do colágeno, classificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como novo alimento, você precisa consumí-lo todos os dias. Alguns profissionais preferem indicar a substância manipulada de acordo com a necessidade de cada paciente, mas também é vendida pronta, em cápsula ou em pó. A primeira opção é mais prática. Mas a segunda, diluída em água, tem a vantagem de proporcionar saciedade. Ou seja, de quebra, dá uma força no controle do peso. Você treina? melhor ainda! Nesse caso, o colágeno também ajuda na construção dos músculos.

Benefícios do Colágeno Hidrolisado

Retarda o envelhecimento e previne rugas;
Combate a flacidez da pele;
Fortalece unhas e cabelo;
Contribui para saúde dos ossos;
Combate celulite e estrias;
Auxilia no funcionamento do sistema linfático.
Aplicação Cosmética

O colágeno é uma proteína “mágica” para deixar a pele mais firme. Dermatologistas já provaram que, ao utilizar produtos de beleza que levam o composto em sua fórmula, a pele torna-se mais macia, firme e saudável. O colágeno também auxilia na manutenção do tônus muscular deixando a pele mais firme e menos flácida.

Leia também: Skin renov funciona

Qual a diferença entre colágeno e colágeno hidrolisado?

Colágeno é a proteína inteira; colágeno hidrolisado é a molécula já quebrada/digerida ou fracionada em aminoácidos.

Leia também: Fascia reclame aqui

Indicação do Colágeno Hidrolisado

É indicado para pessoas acima de 30 anos. Como suplemento nutricional é indicado para pessoas fisicamente ativas que desejam aumentar o consumo de proteínas, assim como para o fortalecimento de unhas e cabelos. Também é indicado em processos de cicatrização e recuperação de lesões e em processos de emagrecimento.

Deficiência

A deficiência de colágeno está também associada à redução da espessura do fio capilar e com a desidratação e perda de elasticidade da pele, culminando em flacidez e no aparecimento de rugas e estrias. Além disso, prejudica as articulações e enfraquece os ossos.

Onde é encontrado

O colágeno hidrolisado é reconhecido como um ingrediente alimentício pelo Ministério da Saúde e pelo FDA (órgão que regulamenta alimentos e bebidas nos EUA) e atualmente já é possível observar no mercado alguns alimentos enriquecidos com essa proteína. O colágeno é facilmente encontrado em lojas de produtos naturais, orgânicos ou farmácias.

Você pode usar tanto o colágeno em cápsulas quanto em pó. É encontrado em pequenas quantidades nos alimentos que contém proteína como a carne e leite e nas gelatinas.

Quais alimentos são ricos em colágeno?

As principais fontes de colágeno são os alimentos ricos em proteínas de origem animal (carne vermelha, frango, peixe). Mas, para o colágeno ser sintetizado pelo organismo, é importante você também consumir boas fontes de vitamina C (limão, melão cantalupo, caju, kiwi, acerola e goiaba) vitamina E, selênio e zinco (avelã, amêndoa e castanha-do-pará).

E a gelatina?

A gelatina consumimos como sobremesa tem só 10% de proteína e, por isso, não deve ser considerada como alternativa para firmar a pele ou deixar o corpo mais durinho. Mas é uma boa opção para enganar a fome ou matar a vontade de doce sem acrescentar muitas calorias. Já a gelatina em cápsula (ou farmacêutica) é o colágeno puro. Só que, por não ser hidrolisada, é menos eficiente. A explicação está no processo: A hidrólise quebra as moléculas da proteína presente no colágeno. Menores, elas são absorvidas pelo organismo com mais facilidade. Ou seja, você tem de consumir uma dose bem maior de gelatina em cápsula para ter o mesmo efeito do colágeno hidrolisado. Assim, o melhor é mesmo a sua versão em pó.

Modo de usar

Com apenas 10g de colágeno por dia, obtém-se o fornecimento ideal desse aminoácido tão importante. Dilua uma colher de sopa do Colágeno Hidrolisado em 200 ml a 250 ml de suco ou outro líquido de sua preferência e tomar 30 a 60 minutos antes do jantar.

Importante lembrar que o colágeno sozinho não resolve o problema de flacidez se você não mantiver uma rotina com hábitos saudáveis. A única maneira de combater a flacidez e celulite é a prática de atividades físicas aliada a uma dieta balanceada com proteínas, carboidratos e gorduras boas, asssociando-se vitaminas e mineirais – principalmente Vitamina C e o mineral silício. Aí sim, o colágeno hidrolisado como fonte de proteínas e aminoácidos que juntamente com as indicações acima, compõem um quadro extremamente eficaz no combate a celulite e flacidez.

O Mito do Colágeno

“Modismo” e saúde definitivamente não combinam
Muitas foram as modas de novas “poções” milagrosas, medicamentos mágicos e tratamentos maravilhosos para melhorar tudo que se pode imaginar. E a pergunta permanece: quantos destes realmente provaram realizar aquilo que prometiam? E esta “onda” não vai parar nunca, mas continuará a enganar milhares de pessoas ávidas por soluções práticas e fáceis para quase tudo!

Bom, mas como é papel do profissional de saúde ir atrás das informações reais a cerca daquilo que se promete, cá estou eu novamente buscando desvendar algo que já ouço há tempos e que cada vez mais atrai (e trai) as pessoas: os supostos benefícios do colágeno. Sua popularidade tem evoluído ao longo das últimas quatro décadas, começando com injeções na década de 1970, então cremes e loções, e pílulas, bebidas e alimentos na última década.

Entretanto, infelizmente tudo isso tem muito pouca, ou nenhuma consistência científica; não porque o colágeno não tem valor, mas porque a maioria dos produtos não podem replicá-lo.

Como funciona nosso sistema digestivo?
Vamos primeiramente iniciar por com uma aula básica, primária e prática de fisiologia do trato digestório e automaticamente você já será capaz de compreender esta questão, bem como uma série de outras.

É importante que vocês saibam, que quando ingerimos um alimento, ele inicia seu processo digestivo já na boca, através de enzimas, posteriormente este alimento desce em direção ao esôfago estômago e intestino. No estômago é que ocorre uma das fases primordiais deste mecanismo, pois os ácidos farão com que o alimento se torne absorvível.

As proteínas são um grupo de macronutrientes caracterizados por sua constituição bioquímica de um ou mais polipeptídeos. Para deixar bem simples e resumido de modo que você consiga entender, é fundamental que você compreenda uma coisa: toda proteína é formada, estruturalmente, por uma seqüência de Aminoácidos. Da mesma forma que toda feijoada é formada por feijão e complementos, ou seja, não há proteínas sem aminoácidos e não feijoada sem feijão.

Entretanto todo processo digestório trabalha no sentido de digerir, quebrar os alimentos em estruturas que possam ser absorvidas e, no caso das proteínas, ela precisa ser quebrada em aminoácidos, pois são estas estruturas que são reconhecidas e absorvidas pela parte do intestino responsável por esta seleção.

Você provavelmente já ouviu pessoas dizendo isso durante um bate papo: “Coma mais gelatina, pés de porco e pés de galinha, barbatanas de alguns peixes, pois são ricos em colágeno e vai fazer sua pele ficar melhor e mais jovem”. O problema é realmente gostar de comer estas “coisas”, não é mesmo? Aí entra a indústria alimentícia “dos sonhos”, que cria uma série de sucos, alimentos e suplementos oferecendo concentrações importantes do Colágeno de maneira simples, mágica, prática.

Mas antes de começar a esbanjar dinheiro em suplementos de colágeno caros ou, pior, colocar sua saúde em risco com uma maior ingestão de elementos químicos de todos os tipos contidos nestes suplementos, é importante compreender o que está por trás desta questão e saber se vale ou não a pena adquirir, o custo benefício.

O que é Colágeno?
O colágeno é a principal proteína estrutural encontrada nos tecidos conjuntivos de animais e está presente em locais tais como a pele, tendões e ossos. A pele em particular, acredita-se que atribui qualidades de elasticidade e força.
Derivado da palavra grega para cola, Kolla, que detém os tecidos conjuntivos em conjunto e é o principal componente da pele, dos tecidos conjuntivos, cartilagens, ligamentos, tendões e ossos. Essencial para manter o corpo saudável, o colágeno vem em 29 tipos diferentes e constitui de 20 a 30 por cento das proteínas no corpo. Ele também é necessário para criar o “andaime” no qual as células são colocadas, por isso é vital para o desenvolvimento de órgãos.

O colágeno é efetivamente composto por três cadeias, enroladas em conjunto de uma tripla hélice apertada. A sequência repetida de três aminoácidos formam esta estrutura resistente. Cada terceiro aminoácido é a glicina, um aminoácido pequeno que se encaixa perfeitamente no interior da hélice. Muitas das restantes posições da cadeia são preenchidas por dois aminoácidos inesperados: a prolina e uma versão modificada da prolina, hidroxiprolina. Não seria de esperar para ser prolina presente comum, porque forma uma dobra na cadeia de polipéptido que é difícil acomodarem proteínas globulares típicos.

Hidroxiprolina, que é crítica para a estabilidade do colágeno, é criada modificando aminoácidos prolina normais e após esta etapa, a cadeia de colágeno é construída. A reação requer a vitamina C para auxiliar na adição de oxigênio. Infelizmente, não podemos produzir a vitamina C dentro de nossos corpos, e se nós não recebermos o suficiente em nossa dieta, os resultados podem ser desastrosos. A deficiência de vitamina C diminui a produção de hidroxiprolina e para a construção de um novo colágeno, causando finalmente escorbuto.

Sendo assim, comer aquela carne de peixe com limão, é uma excelente forma de entregar todo substrato que seu corpo necessita para a formação de colágeno.

Envelhecimento e Desgaste
Colágeno tem desgaste ao longo do tempo tem de ser substituído. Este desgaste é acelerado por radicais livres – subprodutos tóxicos das células quebrando por causa da má alimentação, exposição ao sol em excesso, poluição, tabagismo, uso de álcool, estresse e envelhecimento com seu declínio hormonal próprio. A medida que envelhecemos, a capacidade da pele para substituir o colágeno danificado diminui, de modo que o colágeno se concentra com menor qualidade e qualidade ao longo do tempo.

A falta de aminoácidos, vitaminas, minerais e antioxidantes, todos absolutamente necessários para formar o colágeno, também afetam a sua produção por vezes ainda na juventude da pessoa.

Algumas condições genéticas podem causar produção seja insuficiente ou defeituoso, o que poderia levar ao coração, dos olhos e problemas do esqueleto. Estes incluem a Síndrome de Ehlers-Danlos, resultando em pele de papel fino, síndrome de Marfan, fazendo com que os pacientes tenham pernas longas e dedos, e osteogênese imperfeita ou doença dos ossos frágeis.

Suplementos Orais
É preciso ter uma alimentação adequada para os blocos de construção de proteínas. Caso contrário, não há matéria-prima para a pele para a fabricação de colágeno. Entretanto, comer colágeno não se traduz em mais colágeno na pele.

O colágeno diretamente isolado, ou adicionado a alimentos, bebidas e pílulas são digeridas em aminoácidos, absorvidos pelas células no intestino delgado e utilizados para produzir proteínas quaisquer conforme as necessidades do corpo. Estes aminoácidos são utilizados para criar diversos tipos de proteínas humanas, inclusive o colágeno, se assim for a necessidade e estímulo de seu próprio corpo, ou seja, o que vale é o estímulo de seu corpo, e não o que você deseja e imagina que acontecerá.

Leia também: Skin renov é bom

Gelatina
O colágeno derivado a partir de animais como gado é um ingrediente familiar para cozinhar, a famosa a gelatina. A maioria das proteínas, quando o colágeno é aquecido, perde toda a sua estrutura. Então, quando essa massa desnaturada de cadeias emaranhadas esfria, ele absorve toda a água circundante como uma esponja, formando gelatina.

Cremes e Produtos Cosméticos
Parece lógico que a aplicação de colágeno para a pele ajudaria a níveis de suplementos, mas isso mais do que sonho, chega a ser absurdo em termos de ciência médica. As moléculas de colágeno em produtos de cuidados da pele são simplesmente demasiadamente grandes para serem absorvidas pela pele. A maioria apenas são aplicadas sobre a pele, não conseguem ser absorvidas e não provocam absolutamente nada em termos de ajudar a reprodução do colágeno profundo no tecido corporal.

Leia também: Nutren Beauty

O que funciona de Fato?
Como escrevi anteriormente, o que você pode fazer é manter seus níveis hormonais equilibrados e otimizados, evitar toxinas como tabaco, álcool, refrigerantes, carboidratos de má qualidade, gorduras Trans, Glúten, Caseína, Lactose, acúcares e adoçantes como aspartame e sucralose, poluição e estresse. Fácil né? Bom, nem 8, nem 80, você tem que saber que parte destas tarefas são factíveis, outra nem tanto, portanto vivemos na era da suplementação. Já que temos hoje possibilidade de ter acesso à manipulação individual de antioxidantes, minerais, proteínas, vitaminas e hormônios bioidênticos, se você fizer a sua parte ao máximo que for possível e contar com suplementos manipulados individualmente conforme a sua necessidade, conseguirá a melhor produção de colágeno dentro de seus limites fisiológicos.

Hidratação
Outro ponto importante é a hidratação. Um corpo bem hidratado, tem células bem hidratadas, portanto tomar água de boa qualidade e com quantidades adequadas é essencial.

Resumindo, se você mantém uma dieta baseada fundamentalmente em proteínas de boa qualidade, equilibrando este macronutriente com carboidratos e gorduras, ambos em menor quantidade em relação às proteínas, certamente obterá todo substrato necessário para a produção de colágeno.

No corpo humano, a taxa de rotatividade para colágeno é bastante consistente. Assim, não importa o quanto um aumento da ingestão de proteína ou colágeno, a taxa de produção de colágeno ainda vai ser o mesmo. Este por sua vez, será produzido somente se seu próprio corpo “desejar”. E quem regula esta função no corpo humano é uma série de fatores endógenos, tais como a sua secreção de hormônios como Gh (hormônio do crescimento), testosterona, estrogênio, além do estímulo de seus fatores de crescimentos existentes no seu plasma sanguíneo.

Tratamentos como a injeção periódica de PRP (plasma rico em plaquetas e fatores de crescimento), peelings químicos e a laser, além de o uso crônico de aparelhos de alta frequência, em ordem de importância, são aqueles que também podem ajudar no estímulo à produção de colágeno.

Mas, se você quiser continuar acreditando em coelho da páscoa, continue comprando, acreditando que por ser super ultra hidrolisado e puro, este novo que irá sempre aparecer transcenderá a fisiologia humana, “rasgará” todos os livros médicos de fisiologia e bioquímica humana, e servirá para você. Neste momento, você estará enriquecendo a indústria mentirosa dos milagres.

Suplementação de colágeno para aumentar essa substância no corpo é o mesmo que imaginar que se tomarmos a proteína isolada do soro do leite, ela permanecerá como proteína, ou seja, não adianta nada usar suplementos de colágeno!

Babosa: dicas para plantar, cuidar e 60 fotos de decoração

Quando se fala em tratamento natural para pele e cabelo no que você logo pensa? Provavelmente na babosa ou aloe vera, como a planta também é conhecida. Mas sabia que além de deixar você mais bonita, a babosa ainda pode contribuir com a decoração da sua casa?

Sim, se você nunca pensou em usar a planta de modo decorativo está na hora de repensar os seus conceitos. As folhas alongadas, carnudas e espinhentas da babosa trazem para o ambiente aquele toque verde cheio de rusticidade.

E você sabia também que a babosa floresce? Na fase adulta a planta chega a produzir até 30 folhas novas por ano e do seu centro cresce um longo pedúnculo que se encerra com lindas e delicadas flores amarelas.

Mais um motivo para inserir a planta na decoração e, cá entre nós, além de decorar a casa você terá sempre à disposição uma folhinha suculenta para aquele tratamento express de beleza, o que acha?

Está convencida de que vale – muito – a pena cultivar um pezinho dessa maravilha em casa? Então vem ver como plantar a babosa e cuidar dela direitinho:

Como plantar babosa (aloe vera)

A babosa é uma planta fácil de plantar, já que não exige grandes cuidados com a preparação do solo. Você pode optar por plantá-la em um canteiro ou em um vaso, a planta se adapta muito bem em qualquer um dos dois.

A babosa pode ser plantada por uma única folha ou por meio de brotos. Caso prefira fazer a muda da babosa a partir da folha é preciso se atentar para alguns detalhes, mas já fique sabendo que nem sempre esse é o melhor caminho para ter um pé de babosa. Isso porque a folha da planta é muito úmida e ela pode apodrecer antes mesmo de criar as raízes. Contudo, fique com o passo a passo de como plantar babosa a partir de uma folha:

Pegue uma folha de babosa com no mínimo oito centímetros e faça um corte próximo a base da planta. Use uma faca limpa para não contaminar a folha;
Após cortá-la do pé, deixe a folha em um local quente e ventilado até perceber que foi criada uma proteção no local do corte, como um filme. Mas tenha paciência esse processo pode levar até duas semanas;
Passado esse tempo, prepare um vaso com um bom sistema de drenagem e uma terra de boa qualidade. Enfie a folha no vaso com o corte na terra. A folha deve ficar cerca de um terço fincada na terra;
Deixe o vaso com a folha em um local ensolarado e regue diariamente durante as quatro primeiras semanas;
Durante esse processo a folha pode murchar, encolher e até mesmo secar, mas isso não representa a morte da folha ela só não pode apodrecer;
Ao final das quatro semanas, a folha já deve estar criando raízes, portanto, a partir daí regue-a apenas quando o solo estiver seco.

Leia também: vantagens da Babosa

A outra forma de fazer uma muda de babosa é a partir dos brotos que surgem da planta principal. Esse modo é muito mais simples e garantido. Confira o passo a passo:

Encontre uma babosa que possua brotos. Eles geralmente são pequenos e ficam sob a planta mãe. Prefira aqueles que já estão maiores e com pelo menos quatro folhas;
Retire-o com cuidado para não interferir nas raízes da planta principal e dos brotos próximos. O broto tem seu próprio conjunto de raízes;
Depois de separar o broto, prepare o vaso. Lembre-se que ele deve ter um bom sistema de drenagem e uma terra de boa qualidade;
Faça um buraquinho na terra e plante o broto. Faça uma leve pressão ao redor da planta para que ela se fixe no vaso.
Regue a planta, mas sem encharcá-la demais. A babosa apodrece se ficar muito úmida.
Deixe o vaso em um local ensolarado e regue-a uma vez por semana ou quando perceber que o solo está seco.
Como cuidar da babosa
Depois de plantar é preciso aprender a cuidar da babosa. Essa é uma planta relativamente simples de cultivar, já que não exige grandes cuidados, sendo muito indicada para quem não tem muito tempo para jardinagem. Tome nota das dicas a seguir e veja como cuidar da sua babosa corretamente:

Não regue demais a babosa, a planta não aprecia umidade em excesso e pode sofrer com o apodrecimento das folhas caso seja regada sem necessidade. Uma dica é observar o solo antes de regar, para isso coloque o dedo na terra e se senti-la seca é sinal de que precisa de água, caso contrário aguarde mais alguns dias;
A adubação da babosa deve ser feita uma vez por ano durante a primavera, apenas. O excesso de adubo também pode comprometer a saúde da planta;
A babosa gosta de sol e luz. Por isso escolha um local iluminado e que receba luz solar direta ao menos oito horas por dia. A falta de sol pode deixar as folhas da babosa enroladas e finas. Dentro de casa, a babosa pode ficar perto de uma janela ou porta;
Durante o inverno as regas devem ser ainda mais espaçadas do que no verão;
Após o plantio, aguarde algumas semanas para usar as folhas até que a babosa esteja bem pegada;
As folhas da babosa são um indicativo da saúde da planta. Elas devem ser verdinhas, carnudas e retas, caso note que estão ficando amareladas, enroladas na ponta ou perdendo o aspecto viçoso reveja os cuidados. Geralmente esses sinais indicam que a planta está sendo regada em excesso e está tomando menos sol do que deveria;
Outro fator que pode impactar no desenvolvimento da babosa é o tamanho do vaso, que pode estar limitando o seu crescimento. Experimente, nesse caso, mudá-la para um vaso maior;
Como inserir a babosa na decoração
Você pode usar a babosa em qualquer cômodo da casa, desde que ele tenha as condições de luz adequadas para o crescimento da planta. De acordo com o Feng Shui, técnica milenar chinesa de harmonização de ambientes, a babosa é uma ótima planta para purificar e harmonizar as energias do ambiente, além de trazer proteção.

A babosa também se encaixa em diferentes propostas de decoração, basta adaptar o tipo de vaso ou cachepot para que ela fique ainda mais com a cara do ambiente.

Terapêutica, decorativa e energética. A babosa é uma planta completa que pode e deve ter um lugar especial dentro de casa. Por isso selecionamos 60 sugestões de ambientes decorados com babosa para você se inspirar e levar essa plantinha espinhuda e suculenta para sua casa também.

Como escolher o melhor creme contra Rugas

Como escolher o melhor creme contra Rugas

Para comprar um bom creme antirrugas deve-se ler o rótulo do produto procurando por ingredientes como os Fatores de Crescimento, Ácido hialurônico, Vitamina C e Retinol porque estes são fundamentais para manter a pele firme, sem rugas, hidratada e combater as manchas que surgem devido a exposição solar.

Os cremes antirrugas quando usados diariamente, a partir dos 30 anos de idade, tem excelentes resultados na firmeza e beleza da pele desde que eles tenham os ingredientes que facilitam a formação de novas células, novos vasos sanguíneos e novas fibras de colágeno e elastina, que dão firmeza e sustentação à pele.

Assim, para comprar um bom creme antirrugas deve-se ler o rótulo do produto e saber exatamente do que a sua pele está precisando. Veja:

Que ingredientes procurar no rótulo
Para ter certeza que está fazendo uma boa compra deve ler o rótulo do produto e buscar os seguintes ingredientes:

Fator de crescimento Epidermal (EGF): Renova as células, cria novas fibras de colágeno e elastina, reduzindo e prevenindo a formação de rugas
Fator de crescimento Insulínico (IGF): Promove a criação de novas fibras de colágeno e elastina, diminui as rugas e aumenta a firmeza da pele
Fator de crescimento Fibrobástico (a FGF ou b FGF): Promove a criação de novas fibras de fibroblasto, excelente na cicatrização da pele depois do peeling, por exemplo
Fator de Crescimento Vascular Endotelial (VEGF): Promove a formação de novos vasos sanguíneos, essencial para nutrir as novas células, regenerando e firmando a pele
Fator de crescimento de Transformação: Estimula a produção da matriz celular, prevenindo a fibrose
Ácido hialurônico: Hidrata profundamente a pele, atraindo moléculas de água para a pele
Vitamina C: Estimula a síntese de colágeno, é antioxidante, protege a pele do sol, ajuda a cicatrizar e clareia olheiras e manchas escuras
Retinol: Estimula a formação de colágeno, proporcionando uma pele mais firme e melhorando a irrigação sanguínea facial, ao mesmo tempo que suaviza as rugas
DMAE (dimethylaminoethanol lactate): Promove a renovação das células, aumentando os níveis de ceramidas, e tem efeito clareador
Vitamina E: Ajuda na cicatrização, reduz o danos provocados pelo sol e pela diminuição da elastina
Matryxil Sinthe 6: Ideal para preencher as rugas, uniformiza a pele e estimula a síntese de colágeno
Proteção solar: Para proteger a pele dos efeitos dos raios UV que favorecem a formação das rugas
O dermatologista ou fisioterapeuta especialista em estética poderão indicar pessoalmente qual o melhor produto para cada pessoa, depois de observar algumas características como idade, presença de rugas ou linhas de expressão, tipos de rugas, hábito de usar creme diariamente ou não, tom da pele e presença de manchas ou olheiras, por exemplo.

Os cremes para rugas que contém neurotoxinas como o Ageless, contém Argireline, não são recomendados como único tratamento contra rugas porque tem ação paralisante, impedindo a correta contração muscular, o que inicialmente pode parecer que melhora as rugas, num efeito Cinderela, na verdade deixa a pele ainda mais flácida e frágil à longo prazo. Além disso, seu efeito vai diminuindo e dura no máximo 6 horas, sendo necessário reaplicar o produto várias vezes ao dia.

Como aplicar o creme antirrugas corretamente

Aplicar o creme antirrugas corretamente é fundamental para que tenha o efeito esperado. Para isso, é recomendado seguir estes passos:

Lavar o rosto com água e sabonete hidratante, ou limpar a pele com um produto de limpeza hidratante e um pedacinho de algodão
Aplicar um creme hidratante facial com proteção solar em todo rosto, pescoço e colo;
Aplicar o creme de cotorno dos olhos, começando pelo canto interno do olho indo em direção ao final de cada sobrancelha. Depois com movimentos em espiral insistir na regiãos dos ‘pés de galinha’
Aplicar o creme diretamente nas rugas ou linhas de expressão, com movimentos circulares por toda ruga, de baixo para cima e depois com movimento de ‘abertura’, como se estivesse tentando fazer a ruga desaparecer;
Aplicar o creme clareador nas áreas mais escuras como sardas, pintas e olheiras.
A quantidade do creme que se deve colocar em cada região é pequena, com cerca de 1 gotinha do tamanho de 1 ervilha em cada área.

Se desejar passar maquiagem esta deve ser aplicada por cima de todos estes cremes.

Porque usar cremes em diferentes áreas do rosto
É necessário usar diferentes cremes, usando um somente para a área dos olhos, outro somente em cima das rugas e e um creme geral para as outras áreas como testa, queixo e bochechas porque cada uma destas partes do rosto precisa de um tratamento diferente.

Usar o creme para os olhos em todo rosto pode ser um desperdício de produto, mas usar um creme hidratante para o corpo em todo rosto, pode não ter nenhum efeito no combate as rugas e linhas de expressão. Saiba o que cada área realmente precisa:

Ao redor dos olhos

Ao redor dos olhos a pele é mais fina e tende a ficar com os famosos ‘pés de galinha’ porque é comum a contração destes músculos para tentar proteger os olhos do sol ou para forçar a vista para ver melhor. Assim esta é uma das primeiras regiões a ficar com a pele flácida e com rugas.

Usar: Cremes com filtro solar, mas específicos para os olhos que tenham fator de crescimento que garantem a formação de células que conferem firmeza e elasticidade à pele.
Nas linhas de expressão:

Estas surgem ao redor do sorriso depois de uma boa gargalhada e podem ser mais facilmente vistas ao acordar depois de uma noite de pouco descanso. Também é comum seu surgimento entre as sobrancelhas, depois de tentar proteger os olhos do sol, sem óculos de sol, mas desaparecem ao esticar a pele.

Usar: Creme com filtro solar, ácido hialurônico e DMAE

Nas rugas vincadas:

As rugas mais profundas, que não desaparecem ao tentar esticar a pele, geralmente surgem após os 45 anos, mas pode surgir antes em pessoas que não usam cremes hidratantes e que se expõe no sol de forma frequente, sem proteção solar.

Leia também: Skin renov bula

Usar: Cremes antiidade com fatores de crescimento que possam preencher as rugas, tornando a pele mais firme e uniforme.
Nas olheiras, áreas mais escuras, manchas ou sardas:

Estas áreas precisam de clareamento e proteção solar para evitar que fiquem ainda mais escuras.

Leia também: Creme para rugas preco

Usar: Creme com filtro solar e produtos com ação clareadora da pele como vitamina C ou DMAE.
Um outro cuidado importante é observar se o creme é para usar de dia ou a noite, porque o tempo de ação dos produtos noturnos são maiores e podem atuar durante todo o sono, quando não há tanta contração dos músculos da face. Os cremes para usar durante o dia geralmente possuem proteção solar.

Outros tratamentos antirrugas
Na fisioterapia estética existem diversas técnicas que podem ser usadas com massagens específicas, tracionamento, mobilização da fáscia e liberação miofascial além de equipamentos como laser e a radiofrequencia que tem excelentes resultados no combate as rugas, com efeito lifting, adiando a necessidade de uso de botox ou cirurgia plástica.

As sessões duram cerca de meia hora e podem ser realizadas 1 vez por semana e os resultados são cumulativos, mas os efeitos podem ser vistos logo no final da primeira sessão.

 

Colágeno Em Pó para a pele: por que usufruir de seus benefícios

Colágeno Em Pó para a pele: por que usufruir de seus benefícios

Ele é responsável por garantir firmeza para pele, unhas, cabelos, cartilagem e tendões

Atualmente, muito se fala sobre a importância do consumo de colágeno, especialmente a partir dos 30 anos. Mas, você sabe exatamente o que é o colágeno e quais são suas funções? Quando e por que é indicada a suplementação?

Primeiramente, é preciso entender que o colágeno compõe a maioria dos tecidos e órgãos do corpo humano. Está presente na pele, cartilagens, ossos e tecido conjuntivo. Ou seja, é produzido naturalmente pelo corpo, mas também pode ser encontrado em alimentos como carne e gelatina, por exemplo, além de em cremes hidratantes e nos (hoje, famosos) suplementos alimentares (em cápsulas, em pó, entre outras formas).

Bruno Vargas, dermatologista graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e sócio-proprietário da Clínica Inovatto (em Belo Horizonte), ressalta que na pele, o colágeno é responsável por conferir resistência e firmeza.

“Com o envelhecimento, a pele vai perdendo a capacidade de sintetizar as fibras colágenas, o que leva à perda de sustentação do tecido e ao aspecto envelhecido da mesma. O processo do envelhecimento da pele é acelerado pela degradação do colágeno e pela ação direta da radiação ultravioleta do sol e das fontes artificiais”, explica o dermatologista.

Neste sentido, com o passar dos anos, torna-se importante a reposição de colágeno, tanto através de alimentos, como (em muitos casos) a partir de suplementos alimentares.

Leia também: 10 alimentos anti-idade que você deve incluir na sua dieta

Benefícios do colágeno
Lilian Silva de Andrade, nutricionista da Nutri Factory, destaca que o colágeno tem inúmeros benefícios, dentre eles: a função de contribuir com a resistência e estrutura para todo o organismo, além de proporcionar elasticidade aos tecidos, dando firmeza para pele, unhas, cabelos, cartilagem e tendões.

A nutricionista explica que, em cada parte do corpo, o colágeno irá atuar de uma maneira:

Nos ossos, permite a firmeza.
Nas articulações, ele atua como lubrificante dando a elasticidade articular.
Nos tendões, dá rigidez e força.
Atua no fortalecimento dos ossos, articulações, unhas e cabelos.
Atua na melhora da elasticidade da pele, contribuindo para a melhora da aparência da celulite.
Contribui ainda para a perda de peso, pois promove maior saciedade.
Por tudo isso, o colágeno é visto como um grande aliado da beleza, combatendo, inclusive, o envelhecimento precoce.

Quando a reposição de colágeno é indicada?

FOTO: GETTY IMAGES

É importante ressaltar que, a partir dos 30 anos de idade, ocorre uma redução gradual na produção de colágeno pelo corpo humano. “Nota-se que, a partir dessa idade, os músculos ficam mais flácidos, a densidade dos ossos é reduzida e as articulações e os ligamentos perdem elasticidade e força motora”, comenta Lilian.

Já aos 50 anos, a produção diminui drasticamente e chega apenas a 35% da sua produção total. “Vale destacar ainda que as mulheres sofrem um pouco mais com essa perda na produção de colágeno, devido à produção diminuída do hormônio estrogênio na menopausa. Então se faz necessária uma alimentação saudável com bastante fontes de proteínas, além de exercícios físicos e, muitas vezes, a suplementação, visando assim estimular a produção do colágeno no nosso corpo”, diz a nutricionista.

Leia também: 11 dicas simples para parecer mais jovem

O dermatologista Vargas destaca que não existe regra, mas, de um modo geral: pessoas que possuem uma alimentação deficitária do ponto de vista proteico, atletas e pessoas muito expostas a agentes que aceleram o processo de degradação das fibras colágenas (como o sol e o fumo) são beneficiadas com a suplementação do colágeno hidrolisado.

Alimentos que são fonte de colágeno
Mas, afinal, como contar com uma dieta que contribua para a reposição de colágeno?

Lilian explica que os alimentos mais ricos em colágeno são aqueles de origem animal, como carnes vermelhas ou brancas, e as gelatinas incolores (que possuem menos toxinas). Exemplos que a nutricionista destaca:

Carnes vermelhas;
Peixes;
Ovos;
Leites e derivados como iogurtes (de preferência os menos gordurosos);
Queijos brancos (cottage);
Frango sem a pele.
“Uma dica superimportante: o colágeno irá atuar de forma mais efetiva e eficaz quando associado a uma alimentação saudável, ou seja, é indispensável o consumo de alimentos que sejam ricos em vitaminas e minerais como vitamina C e vitamina E, cobre, selênio, zinco e silício”, acrescenta a nutricionista.

Como repor colágeno no caso de vegetarianos?

FOTO: GETTY IMAGES

No caso de pessoas vegetarianas, é extremamente importante realizar um acompanhamento com um profissional da saúde, para que uma dieta equilibrada e saudável seja prescrita. “Uma das formas mais eficazes para se obter o colágeno nesses casos é uma dieta rica em proteínas vegetais e alimentos fontes de vitamina C (que auxiliará na melhor absorção desses nutrientes)”, diz Lilian.

Leia também: 14 truques de beleza da vovó que ainda funcionam

As melhores fontes vegetais, de acordo com a nutricionista, são:

Cereais (milho, trigo, aveia, arroz, quinua etc.)
Leguminosas (lentilha, feijões, soja, grão de bico, ervilha etc.)
“O primeiro passo para uma boa produção de colágeno é manter uma alimentação bastante diversificada, rica em alimentos de fonte integral, selênio (castanha do Brasil), zinco (semente de girassol), vitamina C ( laranja, acerola) e vitamina E (amêndoas)”, acrescenta Lilian.

Suplementação com colágeno

FOTO: GETTY IMAGES

Atualmente, a suplementação de colágeno apresenta-se de várias formas: em pó, balas, chocolates, shakes, gelatinas, chás, iogurtes e cápsulas. “Vale lembrar que a forma mais eficaz e eficiente deve ser sempre orientada por um profissional habilitado, e respeitando sempre a necessidade de cada indivíduo”, diz Lilian.

“Estudos comprovam que a forma em pó hidrolisada é a mais eficaz (cerca de 90% é absorvida), isso facilita a manter uma pele firme, devido ao processo de hidrólise. Uma pequena quantidade do produto contém uma maior concentração de colágeno puro e ele será totalmente absorvido pelo organismo. Uma das formas menos eficientes é a gelatina, que contém baixa concentração de proteína, além disso, é rica em açúcares, corantes e aditivos químicos”, destaca a nutricionista.

Leia também: Skin renov bula

Quando o consumo é em cápsulas, segundo Lilian, recomenda-se tomar uma ou duas cápsulas por dia, juntamente com um copo de água.

Leia também: 24 receitas de suco verde para adicionar ao seu cardápio

Um detalhe é que: por mais que existam alguns cosméticos que contem com colágeno em suas formulações (ou seja, para uso tópico), são as versões orais as mais eficientes, por agirem de forma progressiva na camada mais profunda da pele.

Onde comprar colágeno
Abaixo você confere algumas apresentações do colágeno disponíveis para venda:

Vale destacar que, apesar de ser encontrado facilmente à venda, o ideal é utilizar a suplementação de colágeno seguindo as orientações de um profissional da saúde.

Leia também: comprar Colágeno em pó

Depoimentos de quem usa
Christianne Abila, 29 anos, jornalista, usa o colágeno hidrolisado em pó há cerca de 2 anos. “Minha nutricionista indicou na época e, desde então, não parei mais de tomar, porque acho que realmente dá resultado. Notei uma diminuição de celulite e melhora do aspecto da pele em geral. Tudo isso, é claro, porque associo o colágeno com uma boa alimentação e exercício físico”, diz.

Patrícia Vieira, 42 anos, funcionária pública, também usa o colágeno em pó há pelo menos 3 anos. “Sinto uma boa diferença na minha pele, muita gente me pergunta inclusive que tipo de tratamento faço porque, para minha idade, considero ter poucas rugas e uma pele no geral muito boa (risos)”, comenta.

“Costumo comprar o colágeno em pó sem sabor, em farmácia de manipulação mesmo, e aí o misturo em polpas de frutas (para suco) diariamente, prático e eficiente”, acrescenta Patrícia.

Contraindicações no uso de colágeno

FOTO: GETTY IMAGES

Por se tratar de um alimento natural, não há contraindicações para indivíduos saudáveis, de acordo com a nutricionista Lilian. “Orienta-se não ultrapassar a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que preconiza o consumo de 9g de colágeno por dia para indivíduos adultos”, diz.

O dermatologista Bruno Vargas destaca que, como no caso de qualquer outro alimento, o excesso não é bem-vindo. “Existe uma quantidade de aminoácidos necessária diariamente para a produção das proteínas (por exemplo, o colágeno) que o organismo necessita. O conselho é: use conforme a prescrição do seu médico, que saberá qual a quantidade ideal para o seu corpo (baseado no peso, atividade física etc.)”, ressalta.

Vale lembrar que, como o colágeno é uma proteína de origem animal, a contraindicação existe para pessoas vegetarianas ou que não possam consumir produtos de origem animal. Nesses casos, é muito importante realizar acompanhamento com um profissional da saúde, para que uma dieta equilibrada e saudável seja indicada.

ENTENDA AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE COLÁGENO TIPO I E II

ENTENDA AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE COLÁGENO TIPO I E II

Dores nas articulações como quadril, ombros e joelhos? Entenda as principais diferenças entre colágeno tipo I e II e como eles podem ajudar você a virar o jogo.

Quem pratica atividades físicas de impacto, sente dores ou desconfortos nas articulações (como joelho, quadril, mãos e ombros) e até mesmo quem se preocupa com o futuro e quer prevenir problemas articulares, já deve ter ouvido sobre a suplementação de colágeno.

Mas você sabe a diferença entre o colágeno tipo I e tipo II? Pra deixar a sua compreensão mais clara, separamos respostas resumidas para algumas perguntas frequentes sobre o assunto. Confira:

1) O que são articulações?

De forma geral, as articulações são constituídas pela cartilagem, líquido sinovial e uma cápsula que protege e reveste toda essa estrutura. A cartilagem presente na extremidade do osso irá funcionar como um amortecedor evitando o contato e atrito entre os ossos, sua constituição é feita principalmente de colágeno tipo 2 (cerca de 60%). E o líquido sinovial, inserido dentro da cápsula articular funcionará como um lubrificante para toda essa engrenagem funcionar.

2) Quais as principais doenças articulares?

As principais doenças relacionadas à degeneração das articulações são osteoartrite ou ostreoartrose e artrite reumatoide.

Leia também: Colágeno tipo 3 e 1

O que se observa em comum entre essas patologias são a presença de células inflamatórias que atacam a cartilagem das articulações, promovendo o desgaste. Não há equilíbrio e o corpo não consegue remodelar a cartilagem degradada gerando um processo de inchaço, dor, rigidez, inflamação local, redução da mobilidade e da qualidade de vida.

3) Quais os principais sintomas relacionados aos problemas articulares??

– Dor e rigidez
– Inchaço
– Ruído com o movimento articular ou estalos
– Diminuição da função da articulação

4) Quais as principais diferenças entre suplementar colágeno tipo I e II?

A forma de colágeno tipo I melhor absorvida pelo corpo são peptídeos bioativos de colágeno e possuem uma função nutricional, ou seja: é como se a molécula do colágeno fosse quebrada em pequenos fragmentos para ser facilmente absorvida pelo corpo e ajudar na formação do colágeno que compõe a cartilagem da articulação. Já o colágeno tipo II é a molécula na sua forma íntegra, extraída do esterno do frango que, quando em contato com o organismo, exerce uma ação anti-inflamatória reduzindo a inflamação articular e auxiliando no processo de recomposição da cartilagem. O colágeno tipo II é a principal proteína estrutural na cartilagem e é responsável pela sua resistência, tração e firmeza.

Leia também: Colágeno tipo 3 e 1

5) Já uso o Colágeno tipo I, devo utilizar também o colágeno tipo II?

O uso complementar do colágeno tipo I e II potencializa o resultado do tratamento, uma vez que estas substâncias agem através de mecanismos diferenciados (nutrição e redução da inflamação), o que otimiza muito o resultado clínico.

Os peptídeos bioativos de colágeno tipo I irão fornecer aminoácidos para a formação do colágeno no corpo, como pele e cartilagem articular. Estudos mostram que 30 minutos após ingestão os aminoácidos se deslocam principalmente para pele e articulações e, que após 6 horas 90% do que foi ingerido é absorvido e utilizado pelo corpo. Já o colágeno tipo II tem uma função especificamente articular, promovendo uma ação anti-inflamatória, reduzindo inflamação e degeneração articular.

6) Minhas articulações já têm problema e sinto muitas dores. Adianta eu começar a usar o produto agora? A resposta é sim! O uso de suplementação com colágeno vai auxiliar de duas maneiras:

Leia também: Skin renov é preço

1) reduzir o processo inflamatório e a dor;

2) retardar a progressão da doença e degeneração da cartilagem.

Tanto na osteoartrite como na artrite reumatoide, não há um tratamento farmacológico capaz de curar essas patologias e o manejo é feito apenas com medicamentos que aliviam a dor. Esses medicamentos mascaram (não tratam) a progressão da doença e geram diversos efeitos colaterais, como: úlcera gástrica, asma, rinite, complicações cardiovasculares entre outras.

7) Em quanto tempo de tratamento devo começar a perceber os resultados da suplementação de colágeno tipo I e II?

De maneira geral, os estudos apontam que a melhora nos sintomas da dor começam a ser observadas após 4 semanas de ingestão diária. O tratamento das doenças articulares deve ser feito a longo prazo.

8) Por que a mistura dos 2 tipos de colágeno pode trazer melhores resultados?

Porque eles agem em sinergia para a saúde articular. Enquanto os peptídeos bioativos de colágeno tipo I irão fornecer substrato, ou seja, aminoácidos para o corpo formar internamente o tecido cartilaginoso das articulações, o colágeno tipo II vai reduzir a inflamação e degradação do colágeno presente na articulação.

9) Quais os benefícios que um suplemento que contemple em sua composição colágeno tipo I e II pode trazer?

Melhora da mobilidade e flexibilidade das articulações;
Redução da inflamação;
Auxilia na manutenção da saúde articular;
Previne a lesão articular.

10) Qual a melhor hora para tomar o colágeno?

Estudos indicam que a melhor hora para consumo do colágeno é em jejum, ou 2h após qualquer refeição.

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você. Em caso de dúvidas, procure um profissional da área da saúde.

Colágeno: emagrece, deixa a pele firme e protege os ossos

Colágeno: emagrece, deixa a pele firme e protege os ossos

Saiba como tirar proveito dos inúmeros benefícios dessa substância

O sucesso do colágeno hidrolisado não é de hoje. Há pelo menos três anos ele conquistou o público feminino com a promessa de firmar a pele e amenizar a fome. De lá para cá, a procura por essa substância – até então encontrada apenas em cápsula, sachê e bala manipulada -, triplicou. E, para acompanhar a demanda, as opções de produtos prontos com colágeno hidrolisado também aumentaram bastante. É só dar uma olhada na prateleira das farmácias e supermercados: além de balas e bombons de diferentes formatos, ele pode ser encontrado em águas aromatizadas, barrinha de cereais e até granola.

E as mulheres, claro, são as maiores consumidoras. Mas será que funciona mesmo? Ainda há poucas pesquisas científicas sobre o assunto, mas a maioria delas afirma que, sim, o colágeno ajuda a combater os quilinhos extras e a adiar o envelhecimento precoce.

O segredo dessa substância está no fato de ser uma proteína que o próprio organismo é capaz de produzir. Uma de suas principais funções é formar as fibras que dão sustentação à pele. Cabelo, unhas, ossos e cartilagens (tecidos que amortecem as articulações) também são beneficiados. Ou seja, ela garante que o corpo funcione bem por dentro e fique bonito por fora.

Confira também: Quer reforçar seu colágeno? Vá de chá de hibisco e vitamina C

Porém, pesquisas mostram que, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual em torno de 1%. Dos 50 anos em diante, a queda é bem mais drástica. A produção de colágeno cai para apenas 35%, em média. “O que as mulheres mais sentem é a redução da elasticidade e a hidratação da pele”, alerta a nutricionista Tatiana Pimentel, de Santos (SP). Daí para aparecer rugas, celulite e flacidez é um pulo. É por isso que muitos nutricionistas, nutrólogos e dermatologistas consideram a suplementação com o colágeno hidrolisado importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50.

O melhor Colágeno hidrolisado na dose certa
Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno presente nos suplementos deve ser hidrolisado – ou seja, passar pelo processo de hidrólise (quebra pela água das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo. Nesse formato, ele é considerado alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, portanto, você pode comprá-lo sem prescrição médica.

Mas, para obter os efeitos esperados, precisa acertar na dose. Em uma avaliação da Clínica Medcin Instituto da Pele, em São Paulo, os pesquisadores observaram que o consumo de 5 gramas de colágeno por dia, durante seis meses, foi capaz de melhorar a pele das pacientes entre 35 e 60 anos. Houve um aumento de 5,5% na firmeza e 10% na elasticidade. Mas a maioria dos especialistas recomenda uma dose um pouco maior: de 8 a 10 gramas de colágeno por dia.

Amigo da perda de peso
Quem está na faixa dos 20 pode ficar tranquila: ainda não é hora de aderir a doses extras dessa proteína. Uma dieta caprichada em alimentos que estimulam o organismo a produzir colágeno é suficiente.

Agora, se você vive estressada, fuma, abusa do sol e dos doces, ele começa a falhar mais cedo. Resultado: “A elasticidade da pele fica comprometida, surgindo flacidez e até estrias”, diz a dermatologista Carmem Durazzo, da Clínica Cliniderm, em São Paulo. E, sozinha, a dieta pode não dar conta. A suplementação pode ser indicada antes dos 30 anos para auxiliar na perda de peso, pois ameniza e adia a fome.

E mais: Colágeno: por que o suplemento é bom para a saúde e ajuda no esporte

“Diluído na água ou no suco, o colágeno em pó preenche o estômago rapidamente e faz com que o processo de esvaziamento aconteça mais devagar, prolongando a sensação de saciedade”, explica a nutricionista Sheila Mustafá, da Clínica Sheila Mustafá Nutrição e Estética, em São Paulo. Com isso, você consome menos calorias e emagrece e, ainda, diminui o risco de ficar flácida.

“O colágeno ajuda a manter a pele hidratada, melhorando a qualidade das fibras de sustentação”, complementa Sheila. Se você tiver oportunidade, consulte um profissional que possa prescrever o suplemento de acordo com suas necessidades. O resultado, com certeza, vai ser ainda melhor!

Dieta com colágeno
O suplemento não diminui a importância de uma dieta rica em alimentos que estimulam a produção de colágeno no organismo. Essa lista inclui carne magra, frango, peixe e ovo (especialmente a clara). Invista também em legumes, verduras, frutas e castanhas. “Eles têm os nutrientes (vitaminas A, C e E, selênio e zinco) que garantem a absorção do colágeno”, avisa o nutrólogo Mohamad Barakat, de São Paulo.

E a gelatina de caixinha? A proteína usada na composição não é hidrolisada (ou seja, é difícil de ser absorvida). Mas não deixa de ser uma boa opção de sobremesa leve. Apenas tenha o cuidado de escolher um tipo sem corantes artificiais, pois são substâncias que prejudicam a pele.

Bom para quem malha
Se você malha, tem mais um bom motivo para adotar o suplemento: ele é aliado das articulações. Em 2006, durante o encontro do American College of Sports Medicine, em Indianápolis, nos Estados Unidos, a apresentação de um estudo alemão com 100 atletas, de 15 a 80 anos, mostrou que o consumo de colágeno hidrolisado traz uma melhora importante nas articulações. Após 12 semanas consumindo 10 gramas do suplemento por dia, 79% dos participantes apresentaram maior mobilidade dos joelhos e dos quadris. A maioria relatou menos dor nessas articulações ao realizar exercícios de esforço e ao subir escada. Uma parte dos atletas também teve menos desconforto nos ombros.

Diferentes formas do suplemento
Sachê: é a versão mais indicada para diminuir a fome e prolongar a saciedade. O conteúdo de um sachê costuma ter o colágeno hidrolisado na dose diária recomendada – ou seja, de 8 a 10 gramas. Há ainda a opção de você mandar manipular o pó, que pode ser diluído na água, no suco ou no iogurte.

Cápsula: atende a quem não gosta do sabor adocicado do pó. Mas, para atingir a dose diária, você tem de consumir de 10 a 12 cápsulas por dia. E não traz a mesma saciedade da primeira versão.

Água aromatizada: algumas marcas concentram na garrafinha, geralmente entre 300 e 360 mililitros, a dose diária recomendada de 10 gramas de colágeno.

Leia também: Skin renov é bom

Bala: essa opção costuma oferecer em torno de 1,5 grama de colágeno por unidade. É bem pouco, mas vale para complementar o consumo diário da proteína. A bala também tem a vantagem de estimular a mastigação, além de enganar a vontade de comer um docinho.

Bombom: assim como a bala, tem pouco colágeno. Consuma-o como opção de um docinho que traz um benefício extra.

Granola, barra de cereais & cia.: optar por esses produtos também ajuda a complementar a dose diária de colágeno. Mas cuidado com os produtos carregados de açúcar e corantes – substâncias com fama de prejudicar a qualidade da pele.

Nas prateleiras
1. Gelamin Beauté, Advanced Nutrition


(Divulgação/Divulgação)

Colágeno hidrolisado em pó. O sachê (10 g) oferece 8 g da proteína, além de vitaminas D e E, biotina, cobre, selênio, zinco e manganês. Nos sabores laranja, tangerina e limão. R$ 76,49 na Centauro.

2. Colágeno, Sunnutrition


(Divulgação/Divulgação)

Cápsula com 650 mg de colágeno hidrolisado. O fabricante sugere duas unidades, quatro vezes ao dia. Pote com 120 cápsulas. R$ R$ 38,68 na Onofre.

3. Gelavita, Sanavita


(Divulgação/Divulgação)

Primeira gelatina de colágeno hidrolisado do mercado. Uma colher de sopa (10 g, a porção para o preparo de uma tacinha), contém 4,5 da proteína. Os corantes e aromatizantes são naturais. Nos sabores frutas amarelas e frutas vermelhas. O pote de 200 g rende 20 porções. A marca recomenda o consumo de duas porções ao dia. R$ R$ 46,71 à vista no site 4fitclub.

Resenha: Lift Gold Serum

Resenha: Lift Gold Serum

Uma das coisas que mais me impressionou durante a semana de moda foi esse produto de hoje! O Lift Gold Serum…

Uma das coisas que mais me impressionou durante a semana de moda foi esse produto de hoje! O Lift Gold Serum foi lançado e já está fazendo muito sucesso, pois funciona magicamente definindo a juventude da pele reduzindo o aspecto de cansado e eliminando as rugas, linhas de expressão e bolsas abaixo dos olhos completa e instantaneamente.

A P L I CA Ç Ã O: Basta aplicas em pontos estratégicos do rosto dando leves batidinhas e com a pele totalmente seca, por 5 minutos tente ficar sem forçar suas expressões faciais.O efeito é imediato!
D Ú V I D A S:
Posso aplicar maquiagem por cima do produto? R.: É recomendável que não, principalmente produtos que possuam óleo ou água na composição
O produto funciona como um tratamento? R.: Não, é claro que tem ativos que ajudam a melhorar a pele, mas esse não é o objetivo principal.

Leia também: Skin renov funciona
O produto deixa a pele oleosa? R.: Muito pelo contrário! É até importante que sua pele esteja bem hidratada para não ressecar.
Quanto tempo o efeito do produto dura? R.: Pode durar até 8 horas.
Tem alguma outra dúvida? Me deixe nos comentários que eu responderei com certeza!

Assistam o vídeo da Lift Gold funciona pra vocês verem a nítida diferença de com e sem o produto em peles mais maduras.
Então, o que acharam desse produto? Ficaram curiosas pra testar? Tenho certeza que qualquer mamãe e vovó iriam amar ganhar esse quit com 20 aplicações, porque eu juro, o produto funcionou até na minha pele então imagina na delas!