Categoria: Impotência

DISFUNÇÃO ERÉTIL É MAIS COMUM DO QUE SE IMAGINA

DISFUNÇÃO ERÉTIL É MAIS COMUM DO QUE SE IMAGINA

A disfunção erétil é um problema que causa muita ansiedade nos homens. Ela se caracteriza pela dificuldade de ter e manter a ereção.

O problema atinge principalmente homens mais maduros, sendo bem raro nos mais jovens. Nestes, em 90% dos casos, a causa mais comum é a ansiedade.

Como explica o urologista Diogo Mendes, a disfunção erétil vai acontecer um dia, inevitavelmente, com qualquer homem, por isso, ele não deve se preocupar com ela, caso aconteça. A partir dos 40 anos e, sobretudo, a partir dos 60, é que a disfunção erétil se torna mais comum no homem. A hipertensão, a obesidade, enfermidades e medicação são algumas causas da disfunção erétil.

Segundo o urologista, o jovem não deve se preocupar com a disfunção erétil porque é muito comum que ela ocorra. Ele alerta que os jovens não devem fazer uso de medicamentos, mesmo recreativamente, que mantêm a ereção.

Existe tratamento medicamentoso para combater a disfunção erétil, mas o médico prescreve que as atividades aeróbicas – como caminhada, andar de bicicleta -, ter uma alimentação saudável e evitar o fumo e o álcool são os melhores preventivos da disfunção erétil. Segundo o especialista, quem cuida do coração, cuida da ereção.

Por isso que maus hábitos de vida são os maiores causadores da disfunção erétil. O homem deve entender que comer bem e manter hábitos saudáveis são cuidados para o seu coração, evitando problemas de ereção.

Viagra? Nem por brincadeira! Álcool? Pode piorar!
Os jovens devem evitar o uso de medicamentos que estimulam a ereção, porque biologicamente eles não são necessários, o álcool em excesso e os anabolizantes, conhecidos como “bombas”, pois danificam o seu organismo e a sua sexualidade. A sexualidade humana não é instantânea. O ser humano precisa de tempo para conhecer o seu corpo e o de seu parceiro.

Leia também: comprar remédios para ereção

Outro ponto levantado pelo urologista é em relação ao uso de álcool como estimulante para liberar a libido. O álcool, os medicamentos para a ereção e as bombas são danosos para a saúde do homem, principalmente a partir dos 30 anos. A mistura desses elementos é ainda mais perigosa.

Fica o alerta para os homens não buscarem refúgio em medicamentos e em drogas para tentar solucionar problemas com a ereção. Além de comum na vida sexual de qualquer homem, caso haja qualquer problema mais sério, o ideal é procurar a ajuda de um especialista.

Ejaculação Precoce,O Que é

Ejaculação Precoce, O Que é

É uma disfunção sexual masculina que acelera o processo de ejaculação durante o ato sexual. Ela ocorre com grande frequência e é caracterizada pela insatisfação do tempo de penetração até a ejaculação.

Os resultados são graves, com abalo psicológico e afastamento na intimidade sexual. Além disso, pode gerar preconceito, por parte do próprio paciente, o que o leva à falta de diagnóstico e tratamento.

Diagnóstico
É feito através de exames clínicos com base no depoimento do paciente. Com relatos sobre a ocorrência e frequência dos eventos, o especialista pode pedir exames complementares, como de dosagem hormonal.

A ejaculação precoce pode ser identificada em três níveis: primária – acomete o paciente desde a primeira relação sexual; secundária – quando apresenta espaços de tempo sem ejaculação precoce; e ocasional ou situacional – tem uma frequência menor e com algumas pessoas.

Fatores de risco
Os fatores que influenciam a ejaculação precoce são muito variados e se caracterizam por motivos psicológicos e orgânicos.

A ansiedade é responsável por grande parte dos casos, mas doenças como prostatite, alterações que envolvam o hormônio serotonina e problemas na tireoide também são apontados como causadores.

O grupo de risco entre faixa etária também é muito grande, já que os fatores são passíveis de ocorrer em qualquer idade a partir da adolescência ou início da vida sexual.

Prevenção
A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Ela pode estar relacionada com a preocupação em satisfazer o outro durante o ato sexual e até mesmo com preocupações do dia a dia.

A tensão provoca a ansiedade, mas pode ser aliviada com atividades que relaxem o corpo e a mente. Exercícios físicos são uma ótima saída para descontrair a cabeça e manter o corpo ativo, além de liberar endorfina.

Sintomas
A ejaculação precoce não é considerada uma doença, mas sim um sintoma que pode aparecer por problemas orgânicos ou psicológicos. Cerca de 30% dos homens adultos relatam a ocorrência de episódios de ejaculação precoce. Por isso, ao aparecer o sintoma é necessária a investigação para saber qual a causa raiz.

Tratamento
O tratamento para ejaculação precoce é baseado em psicoterapia sexual e farmacoterapia. Antidepressivos e analgésicos também são opções bastante usadas. Já os inibidores de fosfodiesterase do tipo-5 são mais aplicados em situações que envolvam disfunção erétil-impotência. Muitos especialistas indicam a combinação das duas opções para um melhor resultado.

Outra maneira de se sentir mais tranquilo com a situação é conversar com a sua parceira (o) sobre o assunto. Caso o problema seja de origem psicológica, uma terapeuta sexual pode ajudar a descobrir a causa e até a cura.

Algumas técnicas são utilizadas como paliativos para ajudar no controle do momento do coito. Uma terapeuta sexual pode orientar e explicar como cada técnica pode ser aplicada pelos casais.

Perguntas frequentes
Existe um tempo mínimo para ejacular?

Não. O ato sexual se difere para cada pessoa e o tempo até a ejaculação envolve outros aspectos como excitação e ansiedade.

Como descobrir se tenho ejaculação precoce?

É considerada ejaculação precoce quando o evento se repete sempre ou quase sempre em um período muito curto, causando insatisfação sexual. A consulta com um urologista é a melhor forma de se obter um diagnóstico correto.

Apenas adolescentes têm ejaculação precoce?

Não. Apesar dos jovens terem menos experiência e confiança durante o sexo, qualquer um com vida sexual ativa pode ter ejaculação precoce. Os motivos são muito variados e pode ocorrer por ansiedade ou por doenças como a prostatite. O recomendado é procurar um urologista para identificar a causa e os possíveis tratamentos.

Leia também: o que é Aumento peniano

Existe diferença entre ejaculação precoce e disfunção erétil?

Sim. A ejaculação precoce é um sintoma relacionado a questões emocionais e doenças e não permite um longo tempo de ereção. Já na disfunção erétil, que pode ser desencadeada pela ejaculação precoce, não é possível ter ereção em nenhum momento. Ambos levam o casal à insatisfação sexual.

Posso ter orgasmos mesmo com ejaculação precoce?

Sim. O orgasmo representa o ápice do prazer no ato sexual e não precisa estar ligado à ejaculação. Ele pode vir antes ou depois e até mesmo junto. Porém, como a ejaculação precoce ocorre em um período muito curto de penetração ou na falta dela, gera um desconforto que acaba por impedir o desenvolvimento da ação e interfere no aproveitamento do sexo, prejudicando o alcance do orgasmo.

 

Um dos problemas sexuais mais comuns segundo os sexologistas

Se você nunca foi vergonha de você olhar um pouco demasiado perto a vida sexual dos outros, você pode ser aliviado ao saber que o ditado “a curiosidade matou o gato” não se aplica em todas as circunstâncias. O que motiva as pessoas, a partir de Freud aos editores de ele , é divertido para falar sobre o que acontece no nosso quarto (ou em qualquer outro lugar). Estas histórias também têm o mérito de nos fazer sentir um pouco menos sozinha no mundo.

Decidimos para alimentar o voraz apetite do público para este tipo de assunto, perguntando terapeutas e sexólogos nos dizer sobre os problemas mais comuns que os pacientes encontrados na sua sexualidade. Nossas suspeitas foram verificadas: a sexualidade é um fenômeno complexo, em diferentes níveis, influenciada por uma série de fatores que variam de um casal para outro, mas que a maioria daqueles que são sexualmente ativos são confrontados uma vez ou outra .

A boa notícia é que esses problemas podem ser resolvidos a maior parte do tempo consultando um especialista ou dizendo coisas. Abaixo, você encontrará os nove problemas com os quais os sexólogos trabalham com mais frequência. Prometemos não julgar se você está curioso para saber o que é!

1. Diferenças na libido

“A diferença de desejo no casal é o maior problema encontrado por pessoas que vêm me ver. Para meus pacientes, quatro fatores principais provavelmente explicam esse fenômeno. Primeiro, uma preocupação de origem física, como relatos dolorosos. Em segundo lugar, fadiga crônica ou estresse, por exemplo em relação a crianças ou problemas financeiros, em ambos os casos as soluções resultam de uma mudança no estilo de vida, e aprender a se comunicar bem também pode ser útil. Mas as duas principais razões que observei estão enraizadas nos antecedentes sexuais e psicológicos de cada um, ou até mesmo do próprio casal: a libido é muitas vezes um bom indicador de compreensão no casal. ”

“De acordo com minhas observações, o principal problema relacionado à sexualidade é a falta de desejo, especialmente em casais em que um dos parceiros tem uma libido muito mais exigente do que o outro. As soluções dependem de vários fatores. Primeiro, eu quero entender quanto tempo durou e como as coisas começaram, muitas vezes o problema é devido a preocupações de comunicação – sentimentos de raiva, amargura, traição, etc. – que devem ser resolvido antes de focar na própria sexualidade Às vezes eu ajudo um casal a encontrar uma maneira de expressar suas necessidades, ou ouvir o ponto de vista do outro sem ficar excitado Uma vez que a comunicação tenha sido restaurada, as dificuldades na intimidade muitas vezes desaparecem sozinhas “.

Dr. Michael Aaron

“Um dos problemas mais comuns do casal está relacionado a uma diferença na libido.” As pessoas muitas vezes começam um relacionamento com tanto desejo quanto um ao outro, mas, depois de um tempo, pelo menos um dos O trabalho de investigação começa quando eu encontro os dois parceiros, juntos e separadamente. Às vezes eu ouço que eles não gostam do jeito de fazer o outro, ou cheiram Uma atitude Às vezes eles sentem ressentimento, o que é importante ouvir antes de concordarem em se entregar.

Nós gerenciamos a falta de comunicação através de técnicas de comunicação. Nós falamos sobre o que eles gostam e não gostam, suas necessidades e desejos, partes do corpo e como eles gostam de ser tocados. Nós nos concentramos em sentir, ou acariciar, com exercícios e tentamos definir o que dá prazer. Às vezes, administramos velhas feridas emocionais que impedem que a situação evolua. Cada casal é diferente, o que é um desafio, mas o objetivo é aprender a conhecer e apreciar seus próprios desejos e os de seus parceiros. É um processo de evolução fascinante “.

Kassi Corley, socióloga, psicóloga clínica

aquele que tem mais desejo sente que o outro não leva em conta suas necessidades. Eu lembro que ter pouco desejo também não é muito divertido. As pessoas, neste caso, às vezes se sentem culpadas ou inadequadas porque não conseguem atender às necessidades sexuais de seus parceiros “.

Stephanie Buehler, psicóloga

Se você quiser ajuda de algum estimulante sexual masculino nós te indicamos o Forteviron

Problemas de ereção. O problema do homem moderno

Problemas de ereção

 

O QUE É: Os problemas de ereção devem necessariamente ser definidos no plural, porque diferentes formas do distúrbio podem existir sob este rótulo, todos ligados à dificuldade de alcançar ou manter uma ereção por um tempo suficiente para uma relação sexual completa:

    • O homem não pode conseguir a ereção em nenhum contexto, sem parceiro, mesmo na atividade autoerótica (Impotentia erigendi);
    • O homem consegue ficar excitado e conseguir uma ereção durante as preliminares, mas perde no momento da penetração (Impotentia coeundi);
    • O homem consegue alcançar uma ereção satisfatória e também iniciar um relacionamento sexual, mas durante a penetração – depois do primeiro impulso – ele a perde – de repente ou gradualmente – deixando assim de atingir o orgasmo ou de fazê-lo alcançar o parceiro.
    • Finalmente, há os problemas de ereção estritamente relacionados aos relacionamentos com um parceiro específico: o homem relata que sempre conseguiu ter relacionamentos satisfatórios, mas algo na relação atual não funciona e com o parceiro do momento em que não consegue.

Como todos os problemas sexuais, a disfunção erétil também pode ter causas fisiológicas. os mais importantes estão relacionados a problemas vasculares, neurológicos e endócrinos, ambos de origem traumática e devido a uma patologia. Em primeiro lugar, portanto, é importante que a pessoa, sob a orientação de um andrologista ou urologista, seja submetida a todos os testes clínicos necessários para verificar a presença dessas causas. 
Então existem fatores ambientais que podem influenciar a capacidade erétil mais ou menos severamente. Entre estes, os mais importantes são o estresse, o tabagismo, o uso de drogas (drogas psicotrópicas, terapias hormonais, anti-hipertensivos, alguns diuréticos). 

Conheça o melhor blog de problemas sexuais. O blog da cis.

Consulte o andrologista ou o urologista também é a melhor maneira de conhecer as causas do problema.
Você ainda pode ter certeza de que não há problemas orgânicos se conseguir alcançar a ereção durante a atividade autoerótica ou espontaneamente durante o sono e ao despertar. A este respeito, é útil fazer um teste NPT com Rigiscan, um dispositivo projetado especificamente para registrar a presença e o número de ereções espontâneas durante o sono. 

Assim, quando causas orgânicas e fatores ambientais foram excluídos, os problemas de ereção devem ser abordados do ponto de vista psicológico e sexológico. 
Os distúrbios de ereção são muito comuns; Fala-se de cerca de 10% de difusão na população em geral, que pode subir até mais de 50% com o aumento da idade (cerca de 70 anos e mais). 

SINTOMAS: Aqueles que sofrem de problemas de ereção refere-se a aproximar-se do parceiro e do contato íntimo com a ansiedade e o forte estresse, exatamente o oposto do prazer e do sentir-se à vontade que, ao contrário, são essenciais para um relacionamento sexual satisfatório. 
O homem que tem uma disfunção erétil, muitas vezes faz uma “unha fixa”, pensa durante todo o dia, chegando às vezes até a não dormir à noite. 
Como todos os problemas sexuais, até mesmo a disfunção erétil acaba se tornando um problema não só da pessoa, mas do casal; que muitas vezes experimenta momentos de tensão, argumenta por razões fúteis, ou evita cuidadosamente abordar discursos que remotamente se referem à esfera sexual. 

SENSAÇÕES: Devido a problemas de ereçãoo homem sente uma sensação de vergonha, medo, humilhação e inadequação. A consciência de não ser capaz de alcançar e manter uma excitação sexual por tempo suficiente para estimular a excitação do parceiro faz com que ele perca seu senso de virilidade e masculinidade. 
Além disso, como frequentemente acontece com problemas sexuais, o homem tende a se concentrar em seu próprio desempenho, com o resultado de desviar completamente sua atenção do corpo de seu parceiro, das reações e do desempenho de sua excitação.
Portanto, há conseqüências dolorosas para todas as pessoas envolvidas. De fato, a relação sexual não é mais vista como uma atividade compartilhada, nem é considerada uma fonte de prazer e enriquecimento mútuos, mas torna-se uma provação para suportar: mesmo pensando que o momento da intimidade está se aproximando, aumenta os níveis de estresse e ansiedade geral. 

CONSEQUÊNCIAS: As dificuldades de ereção freqüentemente levam à ansiedade sexual, medo do fracasso, preocupações com o desempenho sexual e uma sensação subjetiva reduzida de excitação e prazer.
Como todos os problemas sexuais, a impotência e a disfunção erétil muitas vezes acabam comprometendo as relações conjugais ou sexuais em andamento, às vezes até falhando em falhar. Isso ocorre porque o casal, especialmente o outro membro, tenta superar o problema primeiro com a compreensão e minimização. Então, no entanto, com o passar do tempo e a não evolução da perturbação, a intimidade e, conseqüentemente, a cumplicidade, começam a desaparecer, a ponto de não permitirem mais que a própria relação viva serenamente. 

COMO SAIR: A Terapia Estratégica Breve desenvolveu e desenvolveu um protocolo específico para cada uma das formas de disfunção erétil. O primeiro passo é interromper as soluções que a pessoa tentou colocar em prática e isso só piorou o problema. Portanto, começamos liberando o momento do ato sexual de todas as tentativas de controlá-lo e controlá-lo, das práticas e pensamentos que o tornaram apenas um momento de intenso estresse. 
Posteriormente, utilizando técnicas baseadas na contradição, você orienta a pessoa a entender que “no campo sexual, o que se busca mais é encontrado menos”.
A única maneira de re-experimentar o prazer do ato sexual, como visto em sua totalidade e não apenas penetração, e, assim, as ereções vão voltar de uma forma natural, seguindo o que tem que acontecer naturalmente, sem a mente, devemos agir. 

PERCENTAGE TRATAMENTO DE SUCESSO: Graças a este protocolo, resultados positivos são obtidos em mais de 94% dos casos, e quando a terapia não funciona, é porque os problemas são orgânicos.

 

Problemas sexuais? Como resolvê-los? O primeiro passo é entendê-los

Costumamos nos referir às nossas dificuldades no quarto, definindo problemas sexuais. Tecnicamente, os distúrbios sexuais são divididos em disfunção sexual, parafilias e disforia de gênero .

Nós tentamos entender juntos em maior detalhe o que eles são , como você pode intervir e quem entrar em contato em caso de necessidade. O primeiro passo, na verdade, é entendê-los!

Aqui nos limitaremos a investigar as disfunções sexuais , reservando para examinar com mais detalhes a disforia de gênero e as parafilias em um artigo futuro do nosso blog.

Antes de começar, no entanto, é bom dizer que não é incomum experimentar qualquer dificuldade na esfera sexual no curso da vida. Levante sua mão, de fato, para aqueles que não aconteceram pelo menos uma vez na vida de não conseguirem atingir o orgasmo? E qual homem não lutou para manter uma ereção pelo menos uma vez na vida? Ou, pelo contrário, não poderia conter a intensa excitação , ejaculando mais cedo do que o desejado? Aqueles que nunca experimentaram desconforto ou mesmo dor durante a relação sexual ou a perda de excitação? … Se você for honesto / as mãos levantadas serão muito poucas … por outro lado nós somos humanos, não robôs, felizmente!

Por outro lado, existem as fases ou as condições de vida, mais facilmente do que outros, pode fazer-nos chegar a um acordo com alguns problemas sexuais:  a adolescência , por exemplo, ele nos vê lutando com a descoberta da sexualidade e algumas dificuldades são o mínimo que podemos esperar de nós mesmos e do nosso parceiro.

gravidez e pós-parto são mais momentos em que a sexualidade pode encontrar obstáculos, seja por fatores orgânicos, obviamente, querem crenças sobre sexo, quer adicionar às mudanças inevitáveis ao relacionamento do casal.

menopausa e a andropausa , então, mudar o tempo e o modo de resposta sexual: conhecer as mudanças corporais típicas destas fases Ele permite que você encontrar maneiras novas e alternativas para alcançar a satisfação sexual. Mas a lidar com algumas das principais doenças e dos certas drogas podem ter efeitos adversos sobre a dimensão da sexualidade, bem como condições de deficiência podem interferir significativamente limitar ou mesmo o prazer sexual, de uma forma mais ou menos temporária. O mesmo se aplica a períodos intensos de estresse, ou momentos particularmente críticos da vida, nos quais o humor e o desejo podem ser desviados.

Leia se o estimulante Max Gel realmente funciona.

Disfunção sexual

Para identificar um problema de intimidade como uma disfunção sexual, dois elementos são absolutamente essenciais: 1) sofrimento subjetivo e 2) a duração mínima de pelo menos 6 meses de uma determinada condição experimentada pelo sujeito como indesejável. Portanto clinicamente não consideramos problemas significativos que ocorram esporadicamente e sem continuidade ao longo do tempo , nem inconvenientes não vivenciados pelo sujeito ou pelo casal como problemáticos.

As principais disfunções sexuais

Até a edição anterior do manual internacional de diagnóstico de referência ( DSM IV ), as disfunções sexuais eram classificadas de acordo com a fase específica da resposta sexual e, portanto, eram:

  • Distúrbios do desejo sexual
  • Distúrbios da excitação sexual
  • Desordens orgásmicas
  • Disfunção sexual devido a uma condição médica geral ou induzida por substâncias.

Atualmente, entretanto, a disfunção sexual, específica para homens e mulheres, não é mais dividida de acordo com as fases da resposta sexual , tendo identificado um continuum entre desejo, excitação e orgasmo, dificilmente separáveis uns dos outros e intrinsecamente conectados. O que une as diferentes disfunções é uma anomalia no processo fisiológico de resposta sexual , vivenciada pelo sujeito com um desconforto que compromete a qualidade de sua sexualidade.

Terapias Para Impotência Sexual

Terapias Para Impotência Sexual

Terapia de auto-injeção
Para os homens impotentes que não têm permissão para, ou querem usar, as pílulas eréteis podem comprar power blue que é um estimulante 100% natural, mas também há outra solução: a terapia de auto-injeção (também chamada de terapia de auto-injeção). Nesta terapia, o paciente injeta um líquido no próprio pênis, após o que ocorre uma ereção em pouco tempo. Por causa da terapia de injeção, alguém com disfunção erétil ainda pode ter relações sexuais.

Disfunção erétil e terapia de injeção

Com disfunção erétil, o pênis não fica rígido, ou o pênis vibra rápido demais. A causa de um problema de ereção pode estar relacionada aos vasos sanguíneos. Estes permitem que muito pouco sangue flua para o pênis, ou eles permitem que o sangue flua de volta imediatamente. Em um tratamento de disfunção erétil baseado na terapia de auto-injeção, um medicamento é usado para aumentar temporariamente os vasos sanguíneos. Como resultado, mais sangue pode fluir para os tecidos eréteis do pênis, resultando em uma ereção normal.

Para quem a terapia de autoinjeção é adequada?
A terapia de auto-injeção como um tratamento para a disfunção erétil é adequada, entre outras coisas, para homens que têm um distúrbio nervoso, por exemplo, como resultado de Esclerose Múltipla ou diabetes . Este método não requer um estímulo sexual do cérebro para obter uma ereção. Este é o caso com o uso de pílulas eréteis, e em homens com uma desordem nervosa estes estímulos não podem ser passados ​​(ou não bastante bem). Também para pessoas que são hipersensíveis às substâncias nas pílulas eréteis ou que sofrem dos efeitos colaterais, a terapia com injeção pode ser uma boa alternativa.

Como a terapia de auto-injeção funciona para a impotência?
O líquido usado na terapia de injeção é injetado no pênis com uma agulha fina. O medicamento destina-se a ser injetado diretamente nos corpos inchaço. São tecidos esponjosos no pênis em que o sangue se acumula, de modo que o pênis fica rígido. O líquido contém um vasodilatador, por exemplo, papaverina, papaverina em combinação com fentolamina ou prostaglandina. A droga faz com que os músculos dos corpos inchados relaxem e os vasos sanguíneos nessa área se dilatem. Como resultado, mais sangue flui para os corpos inchados e o pênis pode erigir. O fluido funciona muito rapidamente: depois de quinze minutos há uma ereção completa com duração de 20 a 60 minutos.

Injete-se: como você faz isso?
Muitos homens se opõem à terapia de auto injeção e, especialmente, contra a injeção do líquido. No entanto, a maioria dos usuários acha a ação pior depois. Por trabalhar com uma agulha muito fina, a injeção não é muito dolorosa. É importante, no entanto, que a agulha seja inserida no pênis no lugar certo e no caminho certo. A terapia de auto-injeção para disfunção erétil é a seguinte:

Encha a agulha de injeção com a quantidade prescrita de líquido da ampola;
Agarre o pênis perto da parede abdominal entre o polegar e o indicador;
Coloque a agulha de injeção perto da parede abdominal, em um ângulo oblíquo no pênis (entre a parte superior e lateral) e pressione a agulha através da pele no corpo inchaço. Agora pulverize o líquido lentamente no pênis e remova a agulha.
Desinfecte a pele com álcool antes e depois da punção.
No folheto informativo da medicação para a auto injeção, você encontrará exatamente como deve injetar o medicamento. Além disso, um médico ou enfermeiro pode fornecer mais informações sobre essa ação, se desejar.

Leia também: Big Size preço

Efeitos colaterais da terapia de auto injeção

Como outros tratamentos de disfunção erétil, a terapia de injeção pode levar a efeitos colaterais. As reclamações que às vezes ocorrem com este método são por exemplo:

Sensação de queimadura durante a injeção do líquido (isso é normal);
Derramamento de sangue;
Irritação da pele no local da injeção;
Dormência no pênis;
Tontura após injetar o líquido (não participe do trânsito se sofrer com isso);
Cicatrizes Para evitar isso, é bom alternar os locais de injeção e não usar o medicamento mais de duas vezes por semana.
A maioria dos efeitos colaterais não é grave. O que pode ser perigoso é uma ereção que dura muito tempo. Isso pode causar danos permanentes aos corpos inchados. Consulte um médico se a ereção não desapareceu depois de cinco horas.

Alternativa para terapia de injeção
Se você preferir não usar agulhas de injeção, também existem tratamentos de disfunção erétil que usam um tubo de inserção. Isso é aplicado na uretra do pênis. O líquido contém um fármaco vasodilatador. A droga é absorvida pelo pênis através da uretra. Assim como na terapia de auto-injeção, uma ereção resulta quase que instantaneamente, o que persiste por até uma hora. É uma boa alternativa para homens que não estão autorizados a usar pílulas de ereção e que preferem não trabalhar com uma agulha hipodérmica.

Posted in Tratamentos Para Impotência | Tagged Auto injeção peniana

SEPTEMBER 3, 2018
Tratamentos Naturais Para Impotência Sexual
Se você é um homem com diabetes, temos boas e más notícias sobre sua vida sexual.

A má notícia: homens com diabetes são três vezes mais propensos a relatar problemas com sexo do que homens não diabéticos. O problema sexual mais comum é a disfunção erétil, às vezes chamada de impotência. Ainda pior, porque ED é uma questão tão particular, muitos homens sentem vergonha de discutir o problema com seu médico, ou até mesmo com seu parceiro, então o problema nunca é abordado.

A boa notícia: Disfunção Erétil é uma das complicações mais tratáveis ​​do diabetes. De fato, mais de 95% dos casos podem ser tratados com o estimulante sexual sexual power blue que é um dos melhores no momento. Com tratamentos comprovados disponíveis, homens diabéticos com disfunção erétil têm opções. Não é algo com que você ou seu parceiro deveria viver.

O que é Disfunção Erétil – e o que não é
ED significa a incapacidade repetida de alcançar ou sustentar uma ereção suficiente para a relação sexual. Embora o vigor sexual geralmente diminua com a idade, um homem que é saudável, física e emocionalmente, deve ser capaz de produzir ereções e ter relações sexuais, independentemente de sua idade. ED não é uma parte inevitável do processo de envelhecimento.

Disfunção Erétil não significa:
• Uma falha ocasional em conseguir uma ereção. O ditado é verdadeiro: realmente acontece com todos. Todos os homens experimentam dificuldades ocasionais com ereção, geralmente relacionados à fadiga, doença, uso de álcool ou drogas ou estresse. Não é divertido, mas é totalmente normal.

• Diminuição do interesse pelo sexo. ED ocorre quando um homem está interessado em sexo, mas ainda não consegue alcançar ou manter uma ereção. Muitos homens com diabetes também experimentam uma diminuição do desejo sexual, muitas vezes como resultado de desequilíbrios hormonais ou depressão. O desejo sexual diminuído é bastante tratável, mas é tratado de maneira diferente da DE.

Problemas com a ejaculação Tais problemas geralmente indicam um problema estrutural com o pênis. O tratamento mais comum é cirúrgico.

Como a diabetes causa a disfunção erétil
A resposta sexual humana requer várias funções corporais diferentes para funcionar adequadamente e em conjunto: nervos, vasos sangüíneos, hormônios e psique. Infelizmente, o diabetes – e até mesmo o tratamento para diabetes – pode afetar muitas dessas funções.

• Nervos: uma das complicações mais comuns do diabetes é a neuropatia, ou lesão do nervo. A ereção é uma função do sistema nervoso parassimpático, mas o orgasmo e a ejaculação são controlados pelo sistema simpático. Neuropatia para qualquer sistema pode causar ED.

• Vasos sanguíneos: o diabetes danifica os vasos sanguíneos, especialmente os vasos sanguíneos mais pequenos, como os do pénis. Diabetes também pode causar doenças cardíacas e outros problemas circulatórios. Fluxo sanguíneo adequado é absolutamente crucial para alcançar a ereção. “A ereção é um fenômeno hidráulico que ocorre involuntariamente”, diz Arturo Rolla, MD, da Escola de Medicina da Universidade de Harvard. “Ninguém pode ter uma ereção!” Qualquer coisa que limita ou prejudica o fluxo sanguíneo pode interferir com a capacidade de conseguir uma ereção, não importa quão forte seja o desejo sexual.

• Hormônios: O diabetes freqüentemente causa doença renal, e a doença renal, por sua vez, pode causar alterações químicas no tipo e quantidade de hormônios que o corpo segrega, incluindo os hormônios envolvidos na resposta sexual.

• Psique: questões psicológicas podem causar um desejo sexual diminuído, mas elas também podem levar a disfunção erétil, mesmo quando o desejo sexual é bom. ED pode acompanhar grandes mudanças na vida, eventos estressantes, dificuldades de relacionamento, ou até mesmo o medo de ED em si. As mudanças fisiológicas associadas ao medo podem, elas próprias, causar disfunção erétil.

• Medicamentos: Cerca de 25% dos casos de DE são causados ​​por medicamentos. Muitos medicamentos, incluindo medicamentos comuns prescritos para diabetes e suas complicações, podem causar disfunção erétil. Os ofensores mais comuns são medicamentos para pressão sangüínea, anti-histamínicos, antidepressivos, tranquilizantes, supressores de apetite e cimetidina (um remédio para úlcera). Além disso, medicamentos de venda livre, incluindo certos colírios e gotas nasais, foram associados à disfunção erétil. Isso não significa que você deva parar de tomar esses medicamentos! Em vez disso, você deve discuti-las com seu médico para determinar se uma dosagem diferente, um medicamento alternativo ou tratamentos adicionais resolverão o DE.

Os tratamentos para Disfunção Erétil
ED são tratados com facilidade e sucesso! Se o seu desejo sexual não for afetado, mas você tiver problemas para atingir ou manter a ereção por um período de quatro a cinco semanas, você pode ter DE. Fale com o seu médico imediatamente. Não demore – a disfunção erétil não “simplesmente desaparece!” Além disso, a DE pode ser um sinal de uma complicação séria, até mesmo fatal, como insuficiência cardíaca congestiva ou doença renal. Ignorar seu ED porque é embaraçoso pode comprometer sua saúde.

A maioria dos homens procura tratamento do seu médico de família, que pode ou não estar familiarizado com o leque de opções de tratamento. Um especialista pode ser uma escolha melhor. Especialistas incluem urologistas e médicos que atuam em centros de tratamento de disfunção erétil.

Um exame físico minucioso e histórico médico, juntamente com certos exames laboratoriais, podem ajudar seu médico a determinar o que está causando o DE, e depois escolher um tratamento apropriado. Os tratamentos mais comuns para disfunção erétil dividem-se em quatro categorias: medicamentos, dispositivos mecânicos externos, aconselhamento e cirurgia.

Medicamentos: Medicamentos
Orais: Os medicamentos ED mais conhecidos são os Três Grandes: Viagra (citrato de sildenafil, fabricado pela Pfizer, Inc.), Levitra (vardenafil HCl, fabricado pela Bayer e GlaxoSmithKline) e Cialis (tadalafil, fabricado pela Eli Lilly) .

Os três são quimicamente muito semelhantes e todos se mostraram muito eficazes. Porque eles são eficazes, convenientes e relativamente baratos (cerca de nove dólares por comprimido), estes medicamentos tornaram-se o tratamento de escolha para a maioria dos homens que sofrem de DE.

A principal diferença entre os três é em quanto tempo eles duram. O Viagra deve funcionar entre 30 minutos e quatro horas; Levitra por 30 minutos a duas horas, e Cialis por até 36 horas. Além disso, o Viagra é um pouco menos eficaz se tomado com alimentos; O Viagra também pode causar anomalias temporárias da visão das cores.

Em alguns casos, no entanto, esses medicamentos podem ser inadequados para pacientes com doença cardíaca. Se você está considerando uma dessas drogas e tem doença cardíaca, como muitos diabéticos, não se esqueça de informar o seu médico. Em casos raros, as pílulas podem criar “priapismo”, uma ereção prolongada e dolorosa com duração de seis horas ou mais (embora reversível com atenção médica imediata).

Medicamentos tópicos: Quando o problema é fluxo sanguíneo insuficiente, vasodilatadores (como o power blue long que é um gel onde você passará em seu pênis e conseguirá a retardar a ejaculação e o power blue expand que é outro gel que além de aumentar o tamanho de seu pênis, ele também melhora sua ereção) podem ser aplicados ao pênis para aumentar o fluxo sanguíneo peniano e melhorar as ereções. O principal efeito colateral da pomada de nitroglicerina é que ela pode causar dor de cabeça ao parceiro. Para evitar isso, o homem deve usar preservativo.

Medicação Peniana Injeção: Isto é exatamente o que parece. Injetado em casa diretamente no pênis, o medicamento alprostadil produz ereção, relaxando certos músculos, aumentando o fluxo sanguíneo no pênis e restringindo o fluxo. Embora algumas fontes relatem uma taxa de sucesso de 80%, a terapia tem desvantagens, como risco de infecção, dor e cicatrizes – fibrose – no pênis, e também pode causar priapismo. Uma versão popular deste medicamento é o Caverject da Upjohn Corporation. O Sistema MUSE, por VIVUS, envolve o mesmo medicamento (um pellet de alprostadil) aplicado com um aplicador semelhante a um conta-gotas, diretamente na uretra.

Dispositivos Mecânicos Externos:
Esta categoria de tratamentos inclui terapias de vácuo externas: dispositivos que circundam o pênis e produzem ereções ao aumentar o fluxo de sangue ao mesmo tempo em que restringem o fluxo. Tais dispositivos imitam uma ereção natural e não interferem no orgasmo. Os mecanismos externos de terapia a vácuo são aproximadamente 95% bem-sucedidos em causar e sustentar uma ereção. Todos são portáteis e os custos variam entre US $ 200 e US $ 500, cobertos pela maioria dos planos de seguro e pelo Medicare Parte B.

O dispositivo de constrição de vácuo consiste em um cilindro de vácuo, vários tamanhos de anéis de tensão e uma bomba de vácuo, manual ou elétrica. O pênis é colocado em um cilindro ao qual um anel de tensão está preso. O ar é evacuado do cilindro por meio da bomba, criando um vácuo, que produz a ereção. O cilindro é removido, deixando o anel de tensão na base do pênis para manter a ereção.

Dispositivos de terapia a vácuo têm algumas desvantagens. É preciso interromper as preliminares para usá-las. Você deve usar o anel de tensão de tamanho correto e removê-lo, para evitar contusões penianas, após sustentar a ereção por 30 minutos. O uso inicial pode produzir alguma dor. Esses dispositivos podem ser inadequados para homens com certos distúrbios hemorrágicos. Em geral, os dispositivos de constrição de vácuo são bem sucedidos no gerenciamento de ED de longo prazo.

“Rejoyn” é uma alternativa barata e sem receita aos dispositivos acionados a vácuo. Descrito pelo seu fabricante como uma “manga de suporte”, não “causa” uma ereção, mas apoia o pênis flácido como se estivesse ereto (um usa-o sob um preservativo).

Aconselhamento:
A grande maioria dos casos de DE em homens diabéticos tem uma causa física, como neuropatia ou problemas circulatórios. Em alguns casos, no entanto, a causa da DE é psicológica, incluindo depressão, culpa ou ansiedade. Com um exame minucioso, o médico deve ser capaz de determinar se o DE é de natureza psicológica ou física. Se a causa for psicológica, seu médico poderá encaminhá-lo a um psiquiatra, psicólogo, terapeuta sexual ou conselheira conjugal. Não veja tal diagnóstico como um insulto. A maioria dos ED psicológicos é tratada com facilidade e sucesso.

Leia também: Big Size funciona

Cirurgia:
Existem dois tipos de cirurgia para disfunção erétil: um envolve a implantação de uma prótese peniana; o outro tenta a reconstrução vascular. A opinião de especialistas sobre implantes cirúrgicos mudou nos últimos anos; hoje, a cirurgia não é mais amplamente recomendada. Existem muitas opções menos invasivas e menos dispendiosas, e a cirurgia deve ser considerada apenas como último recurso.

Os riscos óbvios são os mesmos que acompanham qualquer cirurgia: infecção, dor, sangramento e cicatrizes. Se por algum motivo a prótese ou partes forem danificadas ou deslocadas, a remoção cirúrgica pode ser necessária. Com uma taxa de sucesso geral de cerca de 90%, qualquer um dos dispositivos restaurará as ereções, mas não afetará o desejo sexual, a ejaculação ou o orgasmo.

Próteses: Muitos tipos diferentes de próteses penianas estão disponíveis, em três categorias: bastões, próteses infláveis ​​e próteses independentes. Bastões semi-rígidos ou maleáveis ​​são os mais simples e menos caros de todos. Sua principal desvantagem é que o pênis permanece constantemente ereto, o que pode causar problemas de ocultação.

Próteses infláveis ​​são dispositivos mecânicos complexos que imitam o processo natural de ereção. As peças são inseridas cirurgicamente no pênis e no escroto e ativadas apertando-as. Quando a ereção não é mais desejada, uma válvula na bomba é pressionada e o pênis fica flácido. Próteses unitárias independentes são semelhantes aos tipos infláveis, mas mais compactas. Todo o dispositivo é implantado no pênis. Quando a ereção é desejada, a unidade é ativada apertando ou flexionando, dependendo de qual dos dois tipos de próteses independentes é usada.

Cirurgia Reconstrutiva Vascular corrige defeitos nos vasos sanguíneos penianos. O cirurgião pode reconstruir o suprimento de sangue arterial ou remover as veias quando a causa é causada pelo vazamento. Menos de cinco por cento dos homens com disfunção erétil podem se beneficiar da cirurgia vascular.

Prevenindo o ED
Como todas as complicações diabéticas, a disfunção erétil pode ocorrer mesmo quando você segue o conselho do seu médico e administra cuidadosamente o seu diabetes. Também como todas as complicações do diabetes, a DE é menos provável de ocorrer com bom controle de açúcar no sangue. Diabetes mal controlado e colesterol alto aumentam as chances de complicações vasculares, que podem levar à DE ou a outros problemas circulatórios. Além disso, o tabagismo regular e o uso de álcool podem contribuir para a disfunção erétil.

Você não está sozinho; outros enfrentaram essas dificuldades. ED é tratável; você tem opções!

Posted in Tratamentos Para Impotência | Tagged Disfunção Erétil

AUGUST 27, 2018
5 Maneiras de Combater a Impotência
Você consegue correr tão rápido quanto aos 20 anos de idade? Bata uma bola de beisebol tanto quanto você poderia uma vez? Bate uma bola de tênis com a mesma velocidade e giro?

Provavelmente não.

Mas mesmo quando envelhecemos, ainda há muitas maneiras de permanecer no jogo e aproveitá-lo. Isso é verdade tanto no sexo quanto no esporte.

A disfunção erétil (DE) pode ocorrer por vários motivos. Às vezes é tão simples quanto o efeito colateral de um medicamento em particular. Mas para cerca de 75% dos homens, a causa é mais complexa. A DE pode resultar de doença vascular, doença neurológica, diabetes ou tratamentos ou cirurgias relacionados à próstata.

Se você sofre de disfunção erétil ou espera evitar essa condição você pode fazer o uso do estimulante sexual Max Power que é muito famoso no mercado, ou tentar estas dicas para superar a disfunção erétil para melhorar a saúde e melhorar a vida sexual.

Dicas Para Combater a Impotência
Comece a andar. De acordo com um estudo de Harvard, apenas 30 minutos de caminhada por dia estavam ligados a uma queda de 41% no risco de disfunção erétil. Outra pesquisa sugere que exercícios moderados podem ajudar a restaurar o desempenho sexual em homens obesos de meia-idade com DE.
Coma direito. No Massachusetts Male Aging Study, comer uma dieta rica em alimentos naturais, como frutas, legumes, grãos integrais e peixes – com menos carne vermelha e processada e grãos refinados – diminuiu a probabilidade de ED.
Preste atenção à sua saúde vascular. A hipertensão arterial, o alto nível de açúcar no sangue, o colesterol alto e os triglicérides elevados podem danificar as artérias do coração (causando ataque cardíaco), no cérebro (causando derrame) e levando ao pênis (causando disfunção erétil). Uma cintura em expansão também contribui. Verifique com seu médico se o seu sistema vascular – e, portanto, seu coração, cérebro e pênis – está em boa forma ou precisa de um ajuste através de mudanças no estilo de vida e, se necessário, de medicamentos.
O tamanho é importante, então fique magro e fique magro. A cintura é uma boa defesa – um homem com uma cintura de 42 polegadas é 50% mais propenso a ter DE do que um com uma cintura de 32 polegadas. Perder peso pode ajudar a combater a disfunção erétil, de modo a chegar a um peso saudável e ficar lá é outra boa estratégia para evitar ou corrigir ED. A obesidade aumenta os riscos de doenças vasculares e diabetes, duas das principais causas de disfunção erétil. E o excesso de gordura interfere com vários hormônios que podem ser parte do problema também.
Mova um músculo, mas não estamos falando de seu bíceps. Um forte assoalho pélvico aumenta a rigidez durante as ereções e ajuda a impedir que o sangue saia do pênis pressionando uma veia chave. Em um estudo britânico, três meses de exercícios de Kegel duas vezes ao dia (que fortalecem esses músculos), combinados com biofeedback e conselhos sobre mudanças de estilo de vida – parar de fumar, perder peso, limitar o álcool – funcionaram muito melhor do que apenas conselhos sobre mudanças no estilo de vida. Caso deseja saber mais dicas de saúde e bem estar, acesse o site Revista Bem Estar que lá você encontrará as melhores dicas sobre emagrecimento, beleza, saúde masculina e feminina e muito mais.
Posted in Tratamentos Para Impotência

AUGUST 12, 2018
10 Causas e Dicas Para Tratar a Ejaculação Precoce
Como casais e terapeuta sexual em consultório particular, fico espantado com a quantidade de homens e casais que me procuram tentando consertar a ejaculação precoce. Muitos homens sofrem com a vergonha de sentir que ejaculam muito rapidamente, levando-os a ter ansiedade sobre o sexo e seu desempenho.

Segundo a Clínica Mayo, a causa exata da ejaculação precoce não é conhecida. Embora já tenha sido pensado para ser apenas psicológico, os médicos agora sabem que a ejaculação precoce é mais complicada e envolve uma complexa interação de fatores psicológicos e biológicos combinados.

Veja nesse vídeo alguma dicas para ajudar no tratamento para ejaculação precoce

Causas psicológicas
Alguns médicos acreditam que experiências sexuais precoces podem estabelecer um padrão que pode ser difícil de mudar mais tarde na vida, como:

Situações em que você pode ter apressado para alcançar o clímax, a fim de evitar ser descoberto

Sentimentos de culpa que aumentam sua tendência a se apressar em encontros sexuais

Outros fatores que podem desempenhar um papel em causar a ejaculação precoce incluem:

Disfunção erétil . Homens que estão ansiosos em obter ou manter uma ereção durante a relação sexual podem formar um padrão de pressa para ejacular.

Ansiedade. Muitos homens com ejaculação precoce também têm problemas de ansiedade – especificamente sobre o desempenho sexual ou relacionados a outros problemas.

Problemas de relacionamento. Se você teve relações sexuais satisfatórias com outros parceiros em que a ejaculação precoce ocorreu com pouca freqüência ou não, é possível que questões interpessoais entre você e seu parceiro atual possam estar contribuindo para o problema.

Causas biológicas
Vários fatores biológicos podem contribuir para a ejaculação precoce, incluindo:

Anormais de hormônio níveis

Níveis anormais de substâncias químicas cerebrais chamadas neurotransmissores

Atividade reflexa anormal do sistema ejaculatório

Certos problemas da tiróide

Inflamação e infecção da próstata ou uretra

Traços herdados

Danos nos nervos por cirurgia ou trauma (raro)

EUA News.com informou que a duração média de um ato sexual é de 7,3 minutos, mas surpreendentes 43 por cento dos homens terminam em menos de dois minutos.

Tratamentos para a ejaculação precoce incluem:
Praticar esta ideia irá ajudá-lo a saber onde o seu “ponto de não retorno” é para que durante o sexo do parceiro, quando você sentir essa sensação, você pode recuar ou “puxar” para alterar posições sexuais, entorpecendo sua sensação por um momento ou você pode mudar seu curso (ao invés de empurrar para dentro e para fora durante o sexo, você pode deixar seu pênis dentro de seu parceiro e ir em círculos, o que pode ser um pouco menos estimulante). Saber qual é o seu “ponto de não retorno” é crucial para ganhar controle sobre a ejaculação.

2. Pratique Kegels para tentar atrasar o orgasmo. Os Kegels são úteis quando a ejaculação está próxima e podem ajudar a evitar a ejaculação. Apenas o Google “Kegel Exercises” para ver o que eles são. Eles ajudam a construir os músculos do seu assoalho pélvico para ajudá-lo a ter um melhor controle.

Em um estudo controlado em 2012 sobre a ejaculação precoce, homens que não podiam durar nem um minuto antes de ejacular completaram um curso de 12 semanas de exercícios do assoalho pélvico e aumentaram o tempo de resposta da ejaculação de 31,7 segundos para 146,2 segundos.

4. Tente fazer uso do “período refratário” após a ejaculação. Em quanto tempo você pode conseguir uma ereção após a ejaculação? Por quanto tempo você pode estimular a segunda ereção antes da ejaculação? Muitos homens experimentam menos sensibilidade durante a segunda ereção e muitas vezes um bom tratamento para a ejaculação precoce é fazer o homem ejacular uma vez (talvez durante a relação sexual) e então passar para agradar seu parceiro até que sua ereção retorne, então use essa segunda ereção para ter mais tempo sessão de intercurso. Embora alguns casais inicialmente queixem-se dessa idéia, ela funcionou muito bem para muitos casais.

5. Outra dica para tentar é usar mais lubrificante. Reduzir o atrito pode ajudá-lo a durar mais tempo.

6. Se você não tiver orgasmo dentro de 24 horas após ter tido relações sexuais com o seu parceiro, você será mais rápido. Homens que dominam pela manhã e depois mantêm relações com seus parceiros à noite tendem a ser capazes de durar mais tempo porque tiveram um orgasmo no mesmo dia. Você também pode masterbate à noite e fazer sexo pela manhã com o mesmo efeito.

7. Com quantas preliminares você está se envolvendo? Tente mais ou menos, ou diferentes tipos de preliminares. Tente mais ou menos foco no pênis para controlar o nível de estimulação. Se você está conseguindo um nível de estimulação de 8,5 antes de tentar penetrar, onde um nove é o ponto de inevitabilidade ejaculatória, penetre quando tiver seis ou sete anos. Nunca leve uma partida acesa para uma fábrica de dinamite. Às vezes, mais preliminares ajudam na ejaculação precoce porque permitem que o homem controle sua ansiedade e relaxe em vez de se apressar, o que poderia aumentar a ansiedade e levar à ejaculação precoce.

9. Usando o “Squeeze Technique.” Esta técnica é onde o homem está tendo relações sexuais e, em seguida, quando ele sente que está perto de liberar, puxa para fora e aperta a cabeça de seu pênis onde se junta ao eixo, produzindo uma sensação de parada “, Ajudando-o a ser capaz de entorpecer a sensação de querer o orgasmo. Quando ele sente que o” ponto sem sensação de retorno “entorpeceu ele então re-inserir e começar de novo tendo relações sexuais. Ele poderia usar a” técnica do aperto ” quantas vezes ele quisesse antes de finalmente se permitir o orgasmo.

10. Finalmente, examine a relação para lidar com a disfunção sexual. Veja como estamos nos comunicando sobre sexo e quais são nossas esperanças e metas para nosso relacionamento sexual.

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA COMPRAR

TRATAMENTO PARA IMPOTÊNCIA COMPRAR — Preço, Descontos, Onde Comprar, Bula → Funciona!

Depois de sofrer por um longo período por falta de autoestima e frustração por conta do tamanho do meu pênis, passei a procurar por soluções na internet e fora dela. Até que eu resolvi tratamento para impotência comprar, um suplemento que acabou de ser lançado no Brasil e que promete o crescimento peniano de forma natural e sem efeitos colaterais.

Muitos homens não se sentem confortáveis com o tamanho e largura de seus pênis. Acredito que você esteja aqui pelo mesmo motivo, por conta dessa insatisfação.

Continue lendo esse artigo e veja como os meus resultados foram tão satisfatórios e surpreendentes que resolvi criar essa página para falar um pouco da minha história. Confira!

Encontrei a Solução: tratamento para impotência
São vários produtos que prometem aumento peniano, só que, por experiência própria, a grande maioria não funciona e só serve para iludir homens que, assim como eu, buscam uma solução para um problema tão sério como esse.

Fiquei desesperado por um tempo, sem motivação para mais nada. Não estava satisfeito com essa situação até chegar ao ponto de ficar tão deprimido que não conseguia mais me relacionar com ninguém.

A verdade é que eu sentia muita vergonha do meu pênis, não aceitava que ele fosse tão pequeno. Comecei a participar de um grupo no Facebook relacionado ao tema.

Lá, homens com o mesmo problema discutiam procedimentos, suplementos e alternativas para o aumento peniano. Até eu encontrar um membro que afirmava que tratamento para impotência funciona, maravilhado com seus resultados, começou a comentar sobre a experiência no grupo.

O relato era incrível, cheios de altos e baixos no inicio, assim como minha história, mas, muita gente resolveu entrar em contato com o tratamento para impotência comprar no site oficial para obter mais informações com aquele surpreendente final.

Eu li bastante, entendi o funcionamento do suplemento e resolvi fazer o meu primeiro pedido para saber se funcionaria comigo também.

Fui ao site oficial do produto, preenchi as informações necessárias cliquei em tratamento para impotência comprar. O tratamento para impotência original chegou em minha casa dentro de poucos dias, o produto veio totalmente bem embalado, discreto e seguro.

Logo no primeiro dia de uso senti os efeitos do Herus Caps Funciona:

Mais disposição
Mais vigor sexual
Muito tesão
Ereção longa e bastante intensa
Eu estava renovado e disposto a continuar com o tratamento. O tratamento para impotência aumenta mesmo o pênis e realmente é muito poderoso, os resultados são bastante satisfatórios. Não perca essa chance de mudar de vida meu amigo!

tratamento para impotência Funciona de Verdade
A ciência por trás do tratamento para impotência, está por conta de sua fórmula e seus componentes que têm eficácia cientificamente comprovada. O suplemento funciona pois restaura a saúde dos campos cavernosos, fazendo com que eles armazenem mais sangue.

Com maior fluxo sanguíneo, você tem ereções mais duradouras e potentes, além de aumentar consideravelmente a qualidade do orgasmo.

Basicamente o tratamento para impotência funciona por meio de um processo de quatro etapas, como vou detalhar abaixo:

Saúde dos corpos cavernosos: Ao tomar as cápsulas diariamente, o tecido peniano passa a aumentar a capacidade de crescimento do seu tecido. Ao expandir os corpos cavernosos, o tempo das ereções aumentam demais.

Equilíbrio hormonal: uma das etapas mais importantes, a testosterona é concentrada em um maior volume, aumentando a vontade de transar, potencializando as ereções.

Regeneração celular: com o uso contínuo do tratamento para impotência comprar, o corpo passar a revitalizar e até mesmo gerar novas células, fazendo que o organismo passe a se revigorar, mantendo o apetite sexual em alta.

Energia e disposição: com substâncias ativas e naturais na composição do Xtrazise, as cápsulas irão criar pontos energéticos dando potência e virilidade.

Satisfação Garantida ou Seu Dinheiro de Volta!

Como Tomar tratamento para impotência
Antes de tratamento para impotência comprar, saiba que o mesmo é vendido em formula de cápsulas, sendo muito fácil utilizá-las. A recomendação de uso é que se tomem duas cápsulas ao dia, uma antes do almoço e outra antes do jantar.

É recomendado tomar com um copo d’água 10 minutos antes das refeições. Muito simples saber como tomar tratamento para impotência, como o suplemento é 100% natural, ele não possui efeitos colaterais e nem contraindicações.

tratamento para impotência Bula
A bula do tratamento para impotência é composta basicamente de quatro substâncias naturais que são específicas para o aumento da testosterona (hormônio masculino), além de trazer outros benefícios como perda de peso, fim da insônia, regulação do colesterol e outras.

Para explicar melhor, separei abaixo os ingredientes da composição tratamento para impotência, confira:

Solanum Sessiliflorum: bastante desconhecida pela população masculina, essa substância é encontrada em uma rara fruta amazônica que age na circulação do sangue e aumenta as taxas de testosterona no organismo, gerando o aumento peniano natural e fortes ereções.

Paullinea Cupana: popularmente conhecido como guaraná, essa substância potencializa o rendimento do corpo humano em atividades físicas, além de melhorar a circulação sanguínea.

Theobroma Cacao: é um dos princípios ativos da fórmula, sendo responsável pela expansão do tecido e dos corpos cavernosos do pênis. Dessa forma, além de ereções mais firmes e duradouras, você ainda sentirá um aumento natural de seu pênis a medida que for utilizando o suplemento.

Euterpe Oleracea: é outra substância que possui um papel importante na expansão dos campos cavernosos. Ela possui nutrientes que garantem o fluxo sanguíneo necessário para a expansão desses campos, proporcionando o aumento natural do pênis ao longo da utilização.

Satisfação Garantida ou Seu Dinheiro de Volta!
QUERO TER MINHA VIDA SEXUAL DE VOLTA!

tratamento para impotência Reclame Aqui
Antes de realizar qualquer compra na internet eu costumo utilizar o Reclame Aqui para fazer uma pesquisa.

Para quem não sabe, o Reclame Aqui é uma plataforma sobre os direitos dos consumidores e que permite que pessoas possam registrar reclamações sobre produtos e serviços variados.

Dei uma pesquisada sobre o tratamento para impotência e não encontrei nenhuma reclamação ou comentário negativo acerca do produto. E como o site é acessado por milhares de pessoas todos os dias, não ter comentários negativos sobre o tratamento para impotência Reclame Aqui foi um excelente sinal pra mim.

Depoimentos e Relatos
Os depoimentos sobre o tratamento para impotência comprar são ótimas oportunidades de conhecer os resultados do produto, assim como se inspirar com histórias de pessoas que passaram por problemas iguais aos seus.

Encontrei relatos de pessoas reais que tiveram suas vidas transformadas ao comprar tratamento para impotência. Confira alguns comentários seguir:

Preço do tratamento para impotência
O melhor de tudo é que, o tratamento para impotência preço possui um excelente custo-benefício, sendo acessível para homens de todas as classes .

ATENÇÃO: Em todas as ofertas os clientes ganharão um super brinde secreto!

Como Comprar tratamento para impotência
O tratamento para impotência funciona mesmo e seu sucesso de vendas pode comprovar o que foi dito anteriormente. Por ser um produto novo no mercado brasileiro, só pode ser comprado através de seu site oficial.

Lembrando que não é vendido em farmácias ou lojas de produtos naturais. Para comprar tratamento para impotência Original com segurança, siga os passos abaixo:

Passo 1. Entre no site oficial do tratamento para impotência

Passo 2. Assim que a página carregar e você visualizar as informações, escolha a oferta desejada e depois clique em comprar.

Passo 3. Agora será necessário inserir as informações de pagamento e efetuar o pedido. Assim que for confirmado, a empresa entrará em contato com todas as informações a respeito da entrega do seu tratamento para impotência oficial.

O tratamento para impotência tem Garantia!
O tratamento para impotência funciona e apresenta satisfação de garantia para seus clientes. Ou seja, se dentro de 30 dias de uso você não sentir satisfação com os resultados obtidos, é bem fácil, entra em contato com a plataforma e pode solicitar o seu dinheiro de volta!

Não perca tempo, nenhum outro produto oferece essa garantia. Ao realizar o rápido processo do tratamento para impotência comprar você tem benefícios de segurança ao consumidor, além de resolver todos seus problemas sexuais.